Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Instaurou-se uma discussão na torcida e na imprensa, especialmente após a derrota para o Deportes Iquique, no Chile, sobre a escolha de Jailson em detrimento a Arthur no time titular do Grêmio. Renato foi claro em sua entrevista coletiva. Só conseguirá encaixar o jovem com a mudança de sistema tático, já que não o considera um volante. Além das posições de Maicon e Ramiro, em um time ideal, o GloboEsporte.com mostra quais outros esquemas o técnico pode adotar para encaixar o novo xodó dos torcedores.

Apesar de crescer nas categorias de base como volante, Arthur tem como principal características o toque de bola com qualidade e a aproximação para valorizar a posse. Justamente por isso, Renato não vê o meio-campista formado no Grêmio como um jogador para ser colocado na primeira linha de marcação.

– O Arthur está buscando seu espaço, querendo seu lugar ao sol. E vai acontecer naturalmente comentou o lateral Léo Moura, mais experiente do grupo.

No esquema atual

No 4-4-2 em linha do Grêmio, na formatação sem a bola, os volantes marcam pelo centro e fecham o setor. Desde a chegada de Renato, tiveram seu papel diminuído na construção das jogadas, embora sigam com obrigações na transição ofensiva e sirvam de linha de passe quando o time ataca. Mas antes de Renato chegar, com Roger, havia mais participação na articulação dos atletas desta linha – Arthur poderia jogar como volante neste formato.

É uma mera diferença de conceito de futebol. Quando Renato chegou, colocou Douglas alguns passos atrás de seu posicionamento anterior e deu ao camisa 10 praticamente todas as atribuições de organização. Maicon e Walace ficaram mais posicionados e alternaram os avanços.

Arthur na função de Douglas, com Bolaños pela direita (Foto: Reprodução / GloboEsporte.com)

Arthur na função de Douglas, com Bolaños pela direita

Assim, a primeira opção – e, aparentemente, mais próxima de acontecer, visto que Renato não quer mudar o esquema gremista –, é ter Arthur como meia central. O camisa 29 cumpriu a função de meia no empate em 1 a 1 com o Guaraní, no Paraguai, quando deu assistência para Pedro Rocha anotar o gol. Nesta opção, para o jogo do dia 14, contra o Botafogo, na estreia do Brasileirão, o jovem briga com Jailson pela posição.

A outra opção, mantendo o esquema atual, é ter Arthur aberto pela direita. O volante não está acostumado a jogar assim. Mas foi na função, no 4 a 1 sobre o Guaraní, na Arena, que o jovem encantou a torcida e passou a ser cotado como titular.

“Vai entrar aos poucos. É muito bom jogador. O Arthur, na hora certa, vai jogar. Eu não quero que jogue de cabeça de área, porque ele tem uma qualidade muito grande com a bola. Se colocar ele, tenho que tirar um jogador dos lados e aí muda a característica da equipe de novo”. (Renato sobre Arthur)

NOVO ESQUEMA?

Após a derrota para o Iquique, Renato deixou claro em sua entrevista coletiva que, para encaixar Arthur no time como volante, precisaria modificar o sistema de marcação e ajustar a parte tática. O recado é simples: com dois volantes alinhados, Arthur sempre jogará mais avançado.

Assim, o jovem, essencialmente um “camisa 8”, volante de saída, cai muito bem em esquemas com um meio-campista defensor centralizado. Caso, por exemplo, do 4-1-4-1, já formado por Renato para o time reserva em algumas oportunidades neste ano.

Grêmio em um possível 4-1-4-1  (Foto: Reprodução)

Grêmio em um possível 4-1-4-1 (Foto: Reprodução)

A curiosidade: contra o Flamengo, pela Primeira Liga, em fevereiro, Renato escalou Arthur como “1” entre as duas linhas de quatro. Mudou de opinião sobre o jovem ao conhecê-lo melhor. Nesta formação, Renato, com todas as peças, poderia ter um setor com Maicon, Ramiro, Arthur, Bolaños e Luan, por exemplo, com Lucas Barrios na referência.

Outra opção já usada por Renato no Grêmio, em outra passagem, é o 4-4-2 em losango. O meio-campo contaria com Maicon, Ramiro, Arthur e Bolaños Luan e Barrios. Isso, claro, numa hipótese sem contar lesões ou momentos técnicos dos jogadores.

Grêmio no 4-4-2 em losango (Foto: Reprodução)

Grêmio no 4-4-2 em losango

No ano, Arthur entrou em campo nove vezes. Atuou como volante, meia e extrema. Mas Renato quer fixá-lo como meia, espaço ocupado por Bolaños normalmente e por Luan nas últimas partidas. Independentemente da função exercida, o volante já conseguiu firmar posição na preferência dos tricolores. Resta, agora, ganhar espaço com Renato.



Veja também