Vinícius Pacheco sai do banco e decide a classificação do Grêmio para a fase de Grupos da Libertadores

3 de fevereiro de 2011 - Às 02:23

Com dois tempos distintos, o Grêmio venceu o Liverpool-URU por 3 a 1, de virada e conquistou a classificação. O nome do jogo foi Vinicius Pacheco, que saiu do banco, fez dois gols com a camisa 7, que era de Jonas, e ajudou o Grêmio.

Primeiro tempo para se esquecer
O primeiro tempo do Grêmio foi péssimo, em todos os aspectos. O time errava passes incríveis, e finalizava mal, que o diga André Lima. No primeiro bom lance do jogo, Lucio foi lançado e tocou para André Lima, que ficou de frente para o gol sem goleiro. Para fora. O Liverpool não se assustou, e vendo que podia vencer, colocou um atacante, já que estava todo na defesa.
Aos 32 minutos, Alfaro foi lançado, e dentro da área bateu forte, alto, um belo gol. Cinco minutos depois, André Lima recebeu cruzamento e de costas, cabeceou, a bola bateu na trave e entrou. O primeiro tempo foi de péssimo futebol e muita sorte para o Grêmio.
Futebol melhora e Vinícius Pacheco sai do banco para garantir a classificação
O Grêmio melhorou no segundo tempo, pressionou durante toda a etapa final. Os uruguaios, sem preparo físico, já não tinham a mesma força na marcação. Antes de Vinicius Pacheco aparecer, o time Uruguaio ficou com um jogador a menos, quando Michel Acosta deu uma entrada criminosa em André Lima, e foi expulso direto.
Com um a mais, o Grêmio mandou no jogo. Aos 12 minutos, Rochemback foi passando pela zaga, a bola sobrou para Vinicius Pacheco, na linha da grande área, bater e virar o jogo. Aos 28, Vinicius Pacheco definiu a classificação, marcando um golaço, de fora da área. 
Outro que se destacou foi o árbitro, que deixou de marcar muitas faltas, principalmente para o Grêmio. Inclusive um pênalti claríssimo.
GRUPO 2
O Tricolor garantiu vaga no Grupo 2 da Taça Libertadores – onde o aguardam Oriente Petrolero-BOL, o Junior Barranquilla-COL, e o León de Huánuco-PER.


Veja também