O Grêmio tem dois dos seus vice-presidentes com suspeita de coronavírus. Marco Bobsin e Claudio Oderich passaram por exames nesta terça-feira e aguardam os resultados reclusos. O primeiro ainda está internado em um hospital de Porto Alegre com forte quadro de gripe. Ambos integram grupo de risco, com mais de 60 anos.

Os resultados dos testes devem sair até quinta-feira. Outros dirigentes também apresentaram sintomas e receberam as visitas das autoridades sanitárias responsáveis para a coleta de exames.

Oderich tem 61 anos e teve febre no fim de semana. Resolveu ser testado por conta da suspeita no presidente do Inter, Marcelo Medeiros. Na última semana, houve encontro das diretorias em jantar antes do Gre-Nal da Libertadores. Já Bobsin, 68 anos, tem sintomas de uma gripe forte e inclusive ficou no hospital. Ambos realizaram o teste de secreções e também tomografia no pulmão.

Bobsin e Oderich são o terceiro e quarto da direita para a esquerda — Foto: Luciano Amoretti/Grêmio

Bobsin e Oderich são o terceiro e quarto da direita para a esquerda — Foto: Luciano Amoretti/Grêmio

A precaução dos vice-presidentes também tem origem no jantar da última quarta-feira entre as direções de Grêmio e Inter, antes do Gre-Nal pela Libertadores. Como o presidente colorado Marcelo Medeiros apresentou os sintomas da Covid-19 e aguarda a contraprova – o primeiro resultado deu negativo -, os tricolores buscaram o sistema de saúde por sentir os mesmos efeitos que sugerem a possibilidade da doença.

O Grêmio suspendeu nesta terça-feira as atividades do grupo principal e vai fazer exames clínicos nos jogadores na próxima sexta, no CT Luiz Carvalho. A reapresentação está marcada para a terça, dia 24, no local.

O quadro social do clube e a loja gremista também tiveram os atendimentos aos torcedores suspensos temporariamente. A categoria de base está com atividades paradas pelas próximas três semanas e o futebol feminino só retoma os trabalhos a partir do dia 31 de março.



Veja também