Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Renato Portaluppi atingiu recentemente a marca de treinador que mais treinou o Grêmio na história. E, ao que tudo indica, esta história deve seguir em 2021. Pelo menos é o que confia o vice-presidente do Conselho de Administração do Tricolor, Adalberto Preis, em entrevista ao programa Show dos Esportes na última quinta-feira (24).

— Eu acredito que o Renato deva ficar até o final da nossa gestão, que é capitaneada pelo presidente Romildo. Eu não vejo nenhum motivo para que ele saia do Grêmio. Pode acontecer, mas é algo que a gente desconhece hoje. Eu não antevejo nada que faça com que ele tenha interesse de sair. E acredito também que o Grêmio tem todo o interesse na permanência dele — disse o dirigente.

A negociação ainda não começou. O presidente Romildo Bolzan Júnior deve se reunir com Renato e seu empresário, Gerson Oldenburg, em fevereiro para “bater o martelo” sobre a extensão de contrato até o final do ano que vem.

O ano de 2021, afinal, será uma temporada desafiadora. Apesar do superávit nos cofres, o mês de janeiro terá uma janela de transferências aberta apenas para a saída de atletas. Ou seja, será possível apenas contratar jogadores a partir de fevereiro. No entanto, Preis destacou a cultura recente do departamento de futebol de apostar em jovens das categorias de base.

— Estamos preparando jogadores para substituírem eventuais vendas para o Exterior. Temos jogadores em condições de integrar o elenco profissional e capazes de jogar no time principal. Depois de um período relativamente curto de ausência de entrosamento, mudança e saída de jogadores, o Grêmio conseguiu se estabilizar com uma meia cancha toda integrada e que começou a ser chamada com uma certa graça como “os guris”. O Grêmio está preparado para integrar mais jogadores das categorias de base sem deixar de prestar atenção ao mercado para uma eventual contratação. O Grêmio trabalha, por exemplo, na compra do Orejuela. Estamos buscando jogadores com uma idade menor, sempre que nós não tivermos dentro do nosso elenco os jogadores necessários para suprir a carência do clube — avaliou.

Por fim, o dirigente foi categórico e, com poucas palavras, salientou a preocupação do Grêmio em não perder jogadores na janela que abre agora em janeiro.

— Essa preocupação envolve todos os nossos principais jogadores.



Veja também