Se o Grêmio passou 2021 inteiro alterando o modelo de jogo para se adaptar aos quatro treinadores que estiveram na Arena, os primeiros treinamentos da pré-temporada para 2022 sugerem o contrário. Ainda que com poucas amostras, o técnico Vagner Mancini começa a ajustar seu estilo ao que a Série B proporcionará.

Em entrevista coletiva recente, o executivo Diego Cerri deu pistas do que esperava da equipe em uma temporada bastante diferente das anteriores. Além da marcação forte e dos embates corpo a corpo, características da segunda divisão nacional, a direção almeja uma equipe “protagonista”.

Traçamos o perfil de um equipe que demonstre ser aguerrida em campo, que chame atenção da torcida por ser comprometida com o jogo, mas que tenha qualidade. Não adianta só dar chutão para frente e correr que não resolve. Vamos ter que ser protagonistas na Série B, romper linhas – destacou Cerri.

Prever jogos de alta exigência física, com muita bola aérea e defesas fechadas faz o Grêmio dar os primeiros passos na pré-temporada atento a estes aspectos. Até porque o Gauchão já servirá como uma espécie de laboratório – gramados mais pesados e adversários recuados em busca de uma bola parada ou contra-ataque.

O “romper linhas” citado por Cerri deve ser um dos principais pontos abordados por Vagner Mancini. Nos treinamentos da semana que passou, em mais de uma vez o clube divulgou que a “velocidade de ação e raciocínio” foi enfatizada pelo treinador.

A posse de bola, que já era um dos mantras desde a Era Renato e só perdeu força na passagem de Felipão, seguirá evidente. É esperado que o Grêmio troque mais passes que os rivais na maioria dos embates em 2022.

A construção das jogadas, aliás, deve sofrer mudanças. Em imagens aéreas divulgadas pelo clube no domingo, foi possível ver uma atividade com a saída de bola entre três jogadores, algo incomum no Grêmio de 2021 (confira no vídeo acima). Resta saber se Mancini recuará um volante ou usará um lateral para se juntar aos zagueiros.

Porém, será preciso transformar a superioridade da posse em chances de gol. Por isso Mancini tem introduzido aos poucos as disputas mano a mano, movimentações ofensivas e velocidade de resposta do jogador.

Estes aspectos serão complementados por habilidades individuais, como drible, visão de jogo, cruzamento e finalização.

Benítez e Nicolas em disputa mano a mano no treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Benítez e Nicolas em disputa mano a mano no treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em contrapartida aos treinos técnicos, o preparador físico Reverson Pimentel lidera os trabalhos de condicionamento em busca de intensidade para marcação e recuperação de bola e resistência.

Nas imagens da primeira atividade da temporada, Pimentel prega “excelência” aos jogadores até o fim do ano.

Com todo o elenco à disposição após os retornos de Rodrigues e Douglas Costa, o Grêmio volta a treinar em dois turnos nesta segunda-feira. No sábado, o atacante Jhonata Robert rompeu os ligamentos do joelho esquerdo e para por seis meses. A estreia tricolor no Gauchão ocorre no dia 26, às 19h, contra o Caxias, na Arena.



Veja também