Não são apenas os resultados que causam preocupação no Grêmio. Os vazamentos sobre o cotidiano, com informações sobre o relacionamento no vestiário e informações de bastidores, tiram Luiz Felipe Scolari do sério. O técnico evidenciou o descontentamento durante a entrevista coletiva após o empate em 2 a 2 com o Cuiabá na noite de quarta-feira.

Conforme noticiou o ge, uma discussão no vestiário precisou de intervenção para que a situação não chegasse a um ponto pior no logo depois da derrota para o Sport, no domingo. Também houve debates sobre o estilo de jogo do time e o que poderia ser modificado. O tema mereceu questionamentos ao treinador durante a entrevista na noite passada.

– É mentira, é mentira, é mentira! Quem passa a vocês (informações), quem tem esta atitude, é um cafajeste. Não tivemos em nenhum momento alguma situação diferente de todas as situações que eu já vivo no futebol há 50 anos. O técnico vai, faz a sua palestra e depois deixa os comandados conversarem. Tínhamos um problema de relacionamento que existiu durante o jogo contra o Sport. Depois voltamos e ouvimos algumas colocações. Quem passa a vocês é um mentiroso e cafajeste – disparou Felipão.

Felipão comanda treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Felipão comanda treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Apesar de ter elevado o tom e explicitado uma indignação, Felipão afirmou que não está preocupado com o vazamento de informações dos bastidores do clube. Por mais que o assunto gere notícias na imprensa, o treinador foca no compromisso que tem com o grupo.

– Não me preocupo, não é minha função. A minha função é treinar a equipe. Se alguém passa e vocês têm esta conexão, acreditem neles, não em nós. Continuem assim. Estamos dizendo toda a verdade. Mas se há alguém no nosso grupo, dentro do Grêmio, que tem interesses diferentes, o que nós vamos fazer? – continuou Scolari.

O comandante tricolor reafirmou que o elenco está empenhado em tirar o Grêmio da zona de rebaixamento e da crise instalada na Arena. Apesar disso, confirmou que houve um “problema de relacionamento” entre os jogadores no último domingo.

– Podemos fazer aquilo que tenho dito: trabalhar, corrigir e sair desta situação. Temos condições para isso. Mas se as informações saem de lá de dentro, não posso fazer nada. Só posso trabalhar com meu grupo de jogadores e ver se isso não influencia em nada o nosso relacionamento. É o que tenho dito até agora. Escutem a palavra, trabalhem e vamos buscar os resultados entre nós. Ajuda de fora nós não vamos ter – emendou.

O Grêmio está em 17º lugar no Brasileirão com 23 pontos. Na próxima rodada, o time de Felipão enfrenta o Santos. A partida ocorrerá no domingo, às 16h, na Vila Belmiro.



Veja também