O meia Thaciano estará à disposição do Grêmio pela primeira vez desde seu retorno na partida contra o Guarani, na sexta-feira, pela Série B. De volta ao clube após empréstimos para Bahia e Altay, da Turquia, o jogador não esteve apto antes por conta do seu esquema vacinal para Covid-19. Contestado até o ano passado, voltará a vestir a camisa tricolor mais de um ano depois.

O último jogo de Thaciano no Grêmio foi a vitória por 4 a 0 sobre o Pelotas, em março de 2021, no Gauchão, quando deu uma assistência. Na época contestado e muito utilizado pelo então técnico Renato Portaluppi, foi emprestado ao Bahia. Agora, retorna com status de acréscimo ao elenco.

No atual contexto gremista, não deve ser titular do Grêmio. Mas a diretoria sempre considerou o meio-campista como um reforço ao atual elenco. Constantemente citava o jogador ao lado de Lucas Leiva e Guilherme, mesmo que Thaciano já tivesse contrato com o Grêmio.

A versatilidade do meia para atuar em diferentes posições é reconhecida pela atual comissão técnica. Porém, Roger Machado tem como prática realizar uma espécie de reunião com o atleta – ele chama de “anamnese”, referência às entrevistas de profissionais de saúde com pacientes na busca por um diagnóstico. Neste papo, Thaciano revelou a preferência por atuar como volante.

Thaciano em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Thaciano em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Assim, o encaixe ideal seria na formação utilizada pelo treinador nas primeiras rodadas da Série B, com um tripé de volantes, lugar ocupado por Lucas Silva na época ao lado de Villasanti e Bitello. No atual esquema, o terceiro “homem” o meio-campo tem características mais ofensivas, que é Campaz.

Por vir de um longo período sem férias, Thaciano ganhou um descanso antes de retornar a Porto Alegre. Por não ter participado da preparação física desde o início do ano, o meia ainda não tem condições de atuar durante os 90 minutos, mas pode entrar no meio do jogo já na próxima rodada.

A reestreia foi adiada. Thaciano não havia se vacinado no período em que jogava no Altay por não ser uma exigência no país. Com o retorno ao Brasil, o jogador tomou a primeira dose da vacina e precisou esperar 21 dias para levar a segunda, o que ocorreu no último dia 15 de julho.

Por conta da normativa da CBF no “Guia Médico de Sugestões Protetivas para o Retorno às Atividades do Futebol Brasileiro”, a validade do certificado de vacinação ocorre 14 dias após a segunda dose. Desta forma, só agora Thaciano fica elegível para atuar.

Thaciano, meia do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Thaciano, meia do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

À disposição do técnico Roger Machado, o meio-campista pode atuar em diferentes posições. Isso ficou característico em sua primeira passagem pelo Grêmio, entre 2018 e o início de 2021, quando era considerado curinga pelo técnico Renato Portaluppi,.

Em entrevista coletiva recente, após seu retorno ao clube, o jogador comentou as experiências e as funções que exerceu em campo durante o tempo emprestado a Bahia e Altay.

– Nas últimas passagens tive aproveitamento no Bahia no tripé mais para frente, me destaquei bem, e também no Altay tive no tripé saindo como primeiro homem. Vai ser de acordo com o que o Roger precisar para que possa ajudar da melhor forma possível – ressaltou Thaciano.

O confronto diante do Guarani acontece às 21h30 desta sexta-feira, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela 22ª rodada da Série B. Com 37 pontos, o Grêmio está em quarto lugar neste momento.



Veja também