Albari Rosa/Gazeta do Povo

Times que “gostam de ganhar”, Athletico e Grêmio medem forças às 21h30 desta quarta, na Baixada, pela 35ª rodada do Brasileirão. Para Renato Gaúcho, só Furacão, Tricolor, Flamengo e Santos jogam para cima no Brasil. E os números mostram que o treinador do Grêmio tem razão.

– As pessoas jogam pelo resultado, para se defender. E aí vocês (jornalistas), que são os críticos, deveriam se meter um pouco mais. Vou destacar quatro equipes que gostam de ganhar: Grêmio, Santos, Athletico e Flamengo. O resto joga por resultados – avaliou Renato no mês passado, depois de uma derrota em casa para o Bahia.

A partida está marcada para 21h30 desta quarta, na Baixada. O GloboEsporte.com transmite ao vivo para todo o Brasil, menos PR – saiba como assistir.

Athletico e Grêmio estão entre os melhores times em vários quesitos. Na posse de bola, por exemplo, o Furacão é o quarto (55,1%) e o Grêmio, o terceiro (55,7%). No aproveitamento dos passes, o Athletico é o quarto (84,2% de precisão) e o Grêmio, o segundo (86,6%).

Diferente de outros clubes, porém, Furacão e Tricolor conseguem transformar a posse de bola em oportunidades de gol. O Athletico é o segundo time que mais finaliza no Brasileirão, com 524 tentativas. O Grêmio ocupa o sétimo lugar, com 468.

Athletico tem 10.773 passes, com 84,2% de precisão e 55,1% de posse de bola. São 524 finalizações e 46 gols marcados. O Grêmio tem 11.593 passes, 86,6% de precisão e 55,7% de posse, com 468 finalizações e 57 gols.

O time de Renato Gaúcho, porém, é mais eficiente na pontaria. O Grêmio tem o segundo melhor ataque do Brasileirão, com 57 gols – o Flamengo lidera, com 73. O Athletico é o quinto colocado no quesito, com 46 gols. Ou seja, eles não estão brigando pelo G-4 à toa.

– É nítido para todos que acompanham o futebol brasileiro que Grêmio e Athletico são duas equipes que buscam ter a posse de bola, sempre atacar o adversário e se impor dentro de campo, e não ficar se defendendo. Então, acredito que vai ser um duelo muito disputado – falou Léo Pereira, do Athletico, em entrevista à RPC.

Times vão brigar por um lugar no G-4 nesta reta final do Brasileirão — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Times vão brigar por um lugar no G-4 nesta reta final do Brasileirão — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Athletico e Grêmio possuem projetos de longo prazo. No Furacão, por exemplo, Santos, Thiago Heleno, Léo Pereira, Márcio Azevedo, Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão e Marcelo são alguns dos jogadores com mais de 100 partidas pelo clube.

Renato está à frente do Grêmio desde 2016. Além dele, nomes como Geromel, Kannemann, Cortez, Marcelo Oliveira, Maicon, Luan e Everton Cebolinha também têm longa relação com o clube. Ou seja, os projetos de longo prazo têm dado resultado em campo.

O Furacão já está classificado para a Libertadores de 2020 por ter sido campeão da Copa do Brasil, mas quer terminar no G-4 para fechar o ano em alta e aumentar a premiação em R$ 1,6 milhão.

O Grêmio quer confirmar matematicamente a vaga na fase de grupos da Libertadores. Se vencer e Internacional e Corinthians tropeçarem, o Tricolor já garantiria a vaga com uma simples vitória.

Bruno Arleu de Araujo (RJ) apita Athletico x Grêmio, com Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ) nas bandeiras. Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ) será o responsável pelo VAR, o árbitro de vídeo.



Veja também