O Brentford, da Inglaterra, encaminhou uma oferta ao Grêmio de aproximadamente 12 milhões de euros (R$ 74 milhões) pela contratação do lateral-direito Vanderson. Além do valor, previsto a ser pago parceladamente, o negócio envolveria o pagamento de mais 2 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões) pelo atingimento de metas.

A informação inicial foi divulgada pela Goal Brasil e confirmada pelo ge. A reportagem ainda checou que, apesar da negativa, o Grêmio aceitaria os valores, desde que Vanderson saísse apenas em dezembro e concluísse a temporada no clube.

A tratativa não irá virar novela, já que a janela de transferências na Inglaterra encerra às 23h59min, no horário local, de terça (19h59 no horário de Brasília).

Vanderson em derrota do Grêmio para o Flamengo — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Vanderson em derrota do Grêmio para o Flamengo — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Mas as partes precisam resolver as questões de liberação de Vanderson para atuar no clube inglês. O estafe vê com bons olhos uma possível transferência.

Recentemente, outros clubes colocaram o lateral em uma lista de observação. Dois clubes da Premier League e o Spartak Moscou, da Rússia, também se interessaram pelo jovem. O Tottenham buscou informações, enquanto o Brentford avançou para a oferta.

Após ganhar espaço no grupo profissional em 2020 e se afirmar como o titular da posição nesta temporada, o lateral entrou na lista de observação dos principais mercados europeus — o Arsenal já havia mostrado interesse.

Atualmente, o Tricolor divide igualmente os direitos de Vanderson com o Rio Branco. Mas está previsto em contrato a compra de mais 20% da fatia pertencente ao clube paulista por R$ 200 mil até dia 31 de agosto. Assim, o Grêmio passará, até o fim do mês, a ter 70% dos direitos do lateral-direito.

Formado nas categorias de base do Grêmio, Vanderson tem contrato com o Tricolor até 31 de dezembro de 2025. Na última renovação, a nova multa rescisória para o clubes do Exterior passou de 50 milhões de euros para aproximadamente 100 milhões de euros (R$ 620 milhões na cotação atual).



Veja também