O rendimento geral do Grêmio na vitória por 2 a 1 sobre o Caxias, a terceira sob o seu comando, agradou ao técnico Tiago Nunes. O comandante admitiu um período instável da equipe no primeiro tempo, mas valorizou a segurança apresentada em maior parte da primeira partida da semifinal do Gauchão.

Entre os minutos 28 e 38 do primeiro tempo, Tiago Nunes reconheceu uma queda de rendimento do Grêmio, após Diego Souza abrir o placar. Foi no período no qual o Caxias teve um gol anulado. O time grená viria a empatar o placar minutos depois. No fim, Diego Souza, de pênalti, garantiu a vitória tricolor.

– Tivemos uma atuação, a maior parte do tempo, equilibrada. A equipe conseguiu defender bem. Tivemos um espaço entre o minuto 28 até o 38, onde sofremos, por mérito do adversário, que conseguiu na sua construção ofensiva, fazer uma saída com três ou até quatro jogadores, sobrecarregar a nossa linha defensiva. Colocamos os volantes para cima da nossa linha e sobrecarregou a primeira marcação. E consequentemente o adversário teve mais posse e conseguir situações de infiltrações. Não foram situações tão claras, foi mais volume. Dentro disso, conseguimos reequilibrar, tivemos manutenção de posse muito boa, criar situações de gol – destacou o treinador.

Tiago Nunes em vitória do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Tiago Nunes em vitória do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

O gol sofrido em uma bola parada foi classificado como um acidente de trabalho pelo técnico. A mudança no sistema de marcação do time leva tempo até estar plenamente ajustada, justificou. Na primeira partida de Tiago Nunes, contra o Ypiranga, houve muita dificuldade no fundamento.

– Defendemos bem, foi um lance de acidente de trabalho. O Rafinha estava saindo para fazer a cobertura, os jogadores do Caxias se aproximaram para cobrar curto. Rafinha estava para ser o segundo jogador, o atleta do Caxias bateu direto. O Rafinha ficou mais adiantado, deu a casquinha e a bola entrou no segundo pau – explicou Tiago.

Com a vitória, o Grêmio tem a vantagem do empate no próximo domingo, na Arena, para estar na final do Gauchão pelo quarto ano consecutivo. Se confirmar a vaga, vai decidir o título em seu estádio. O próximo compromisso tricolor é na quinta-feira, contra o Aragua, pela Sul-Americana.



Veja também