O gol da derrota do Grêmio para o Sport na noite desta quinta-feira saiu em uma cobrança de falta frontal. Sander bateu, a bola desviou em Diego Souza na barreira e Paulo Victor encostou na bola, mas não conseguiu espalmar. O técnico Tiago Nunes defendeu o goleiro e disse que não houve falha no lance. E também admitiu o rendimento ruim do time nas últimas partidas.

Na entrevista coletiva, o treinador questionou o repórter César Fabris, da Rádio Grenal, que fez a pergunta sobre a possível falha na jogada. A partir da resposta afirmativa, rechaçou essa possibilidade.

— O desvio não atrapalhou? Temos que ter cuidado porque temos jogadores jovens, que merecem atenção, respeito, mas uma questão que sou contrário é o tal do cancelamento, já que falaste em redes sociais, que acontece com frequência. O Paulo tem rodagem de Flamengo, grandes clubes, teve boas atuações, oscilou, mas merece respeito. Sou contrário a isso, os movimentos coletivos que visam especificar algum jogador como culpado — apontou Tiago.Vivemos uma rotina no futebol, infelizmente, que normalmente quem está fora é solução. Agora, discordo. O desvio tira a referência do Paulo Victor da bola. Ele pode ter falhado em outros lances, mas neste ele não falhou.— Tiago Nunes sobre o gol sofrido pelo Grêmio

Tiago Nunes em derrota do Grêmio para o Sport — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Tiago Nunes em derrota do Grêmio para o Sport — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Sobre o desempenho do time na derrota, Tiago Nunes disse que o time oscilou nos 90 minutos e fez um primeiro tempo ruim. O treinador admitiu que a equipe não tem evoluído nas últimas partidas — são três derrotas e a lanterna do Brasileirão sem pontos conquistados.

— Nossa equipe não está tendo tanta evolução, temos que evoluir mais. Fizemos um primeiro tempo ruim, um segundo melhor. Precisamos ter volume de finalização maior, mais presença de área. Temos que melhorar, mas temos jogadores muito qualificados, passar por esse momento de dificuldade, baixar a cabeça, trabalhar para retomar o caminho das vitórias, que é o mais importante — avaliou o treinador.

O Grêmio teve o jogo com o Cuiabá, anteriormente marcado para domingo, adiado. Assim, retorna a Porto Alegre e só volta a jogar na quarta, contra o Santos, na Arena.



Veja também