Eram 17h55 de quinta-feira quando o Grêmio confirmou a escalação para o que seria uma derrota para o Sport na Arena, com Thiago Neves entre os titulares.

Cerca de 20 horas depois, às 14h de sexta, o clube gaúcho confirmava a intenção de rescindir o contrato com o meia, que mais tarde disse desconhecer o fato e classificou a atitude como “amadora”. A decisão da diretoria expõe uma diferença de visão quanto ao rendimento do camisa 10.

O assunto já era debatido dentro do Conselho de Administração por conta da proximidade de uma renovação automática do jogador. Thiago atingiria em breve a participação em número de partidas definido em contrato e, portanto, teria vínculo até dezembro de 2021 ativado e ganhos de R$ 2,4 milhões com luvas.

Na derrota de quinta-feira, o meia foi quem mais finalizou pelo Tricolor, mas se manteve como alvo prioritário da torcida nas redes sociais. Não sabia da decisão da diretoria de romper o vínculo.

“Aqui no Sul, foi assim com o André. Quando acham que não rende, começam a massacrar esse jogador” (Renato)

Enquanto Renato fazia a defesa do até então integrante do grupo, a diretoria avaliava a situação contratual do meia. Na entrevista posterior, o vice de futebol Paulo Luz falou justamente que havia uma análise em relação à renovação, mesmo com a cláusula automática.

Thiago Neves fez o último jogo pelo Grêmio contra o Sport — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Thiago Neves fez o último jogo pelo Grêmio contra o Sport — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O presidente Romildo Bolzan Jr. tomou a decisão baseado no rendimento de campo mostrado até o momento e também pelos valores envolvidos no negócio, embora tenha sido um acordo assinado pelo Grêmio.

Chama atenção ainda o fato de o jogador ter sido contratado pelo Grêmio após uma temporada atribulada no Cruzeiro, com desavenças públicas e rebaixamento à Série B. Apresentado no fim de janeiro sob a bênção de Renato, disse que chegava para um ano de “poucas palavras e muito futebol”.

Thiago Neves no Grêmio

  • 14 jogos; 4 como titular
  • 478 minutos em campo
  • 1 gol
  • nenhuma assistência

Thiago Neves, ao final do dia, se manifestou e chamou a decisão do Grêmio de “desrespeitosa”. Também disse que segue jogador do clube e mantém suas atribuições. Tudo pode acabar em uma disputa jurídica acionada pelo meia.

— Estou muito chateado com a notícia, até porque não acredito que a Diretoria do Grêmio agiria com tamanho desrespeito a quaisquer dos seus atletas e colaboradores. Seria uma atitude extremamente amadora, que, inclusive, não combina com o clube do tamanho e história do Grêmio — publicou em nota.

O meia tem 14 jogos com a camisa gremista e foi relacionado para 17 partidas. Marcou um gol pelo clube e encaminha o fim do vínculo de maneira melancólica. Ainda pode jogar pela Série A por outra equipe, já que foram cinco jogos em 2020.

Thiago Neves se manifesta sobre rescisão de contrato com o Grêmio — Foto: Reprodução/Twitter Thiago Neves

Thiago Neves se manifesta sobre rescisão de contrato com o Grêmio — Foto: Reprodução/Twitter Thiago Neves



Veja também