Terror na Arena do Grêmio

3 de outubro de 2011 - Às 14:35

Na noite de ontem, José Elias Machado, de 40 anos, morreu atropelado atravessando a BR-290. O mesmo é um dos 500 funcionários pagos pela OAS. O funcionário foi atropelado fazendo a travessia entre o alojamento e as obras.

Sob protesto, os colegas do funcionário incendiaram o alojamento, tentaram linchar o motorista. A polícia foi chamada para deter os manifestantes, que atiraram pedras contra as viaturas, mas ninguém foi detido.
A revolta foi consequência da insatisfação dos funcionários pelos perigos da travessia da BR-290, a Free-Way. A construtora OAS, parceira do Grêmio na Arena, garante já ter tomado providências para dar abrigo aos funcionários. Eles retiraram parte de seus pertences antes de tocar fogo no alojamento.


Veja também