Tempo passa a ser aliado de Renato Portaluppi

Pela primeira vez desde que chegou no Grêmio, técnico terá quase uma semana inteira para treinar equipe

7 de outubro de 2016 - Às 12:03
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

Renato Portaluppi foi apresentado no Grêmio no dia 19 de setembro. Desde então, o técnico praticamente não teve tempo para treinar o time e implantar de forma mais contundente o seu estilo de jogo – ainda que as mudanças já sejam visíveis. A partir desta sexta-feira, no entanto, o técnico gremista terá quase uma semana cheia para preparar a equipe que encara o Atlético Paranaense na próxima quinta-feira, na Arena, em confronto direto por uma vaga no G6 do Campeonato Brasileiro.

O maior problema a ser corrigido são as finalizações erradas. Tanto na derrota para o Cruzeiro quanto no 1 a 0 sobre o Vitória, na quarta-feira, os atacantes desperdiçaram várias oportunidades, algumas apenas com o goleiro pela frente, principalmente no jogo em Salvador. “Eles (jogadores) estão desculpados. Muitas vezes a (pouca) idade atrapalha. Com a vontade de querer fazer o gol rápido, não ajeitam o corpo direito. Tem que ter mais tranquilidade. Pelo menos estamos criando”, ameniza Renato.

Se por um lado o ataque precisa afinar a pontaria, por outro a defesa parece ter ganho consistência com a chegada do novo técnico. A bola aérea já não incomoda tanto. Contra o Vitória, o Grêmio até utilizou-se dela para marcar o gol da vitória. “Cada treinador tem a sua maneira de trabalhar. Eu não gosto de marcação por zona. Eu gosto do time marcando homem a homem. Na preleção eu já defino isso”, completa o treinador.



Veja também