Temos elenco agora?

Dá pra vencer a Libertadores?

7 de fevereiro de 2016 - Às 09:43
Foto: BastidoresCCP
Foto: BastidoresCCP

Ano passado, jornalistas e o mundo inteiro afirmava: o Grêmio não tem elenco, não tem banco e o Internacional tinha um time titular em campo e outro na casa-mata. E adivinha quem terminou melhor o ano?

Claro que é necessário ter jogadores a nível Libertadores para disputar o título da maior competição Latino-Americana. Mas dar a sequência para um elenco que se superou, que cresceu a cada jogo, que com as mãos do Roger desbravou grandes da Serie A e inclusive marcou como o time da velocidade e da intensidade é o mais importante.

Nessa estratégia de manter o elenco e diferenciar do ano passado quando muitos saíram, a conquista da Libertadores seria bem duvidável. Mas se reforçando, é obvio que teremos um grupo com mais força. E foi o que o Grêmio fez nas ultimas semanas.

Saiu Erazo e vieram Kadu e Fred. Galhardo se foi e Wallace desembarcou em Porto Alegre. Chapéu do Grêmio com Henrique Almeida e por fim a mais importante negociação com sucesso: Bolaños.

Bolaños não é um simples jogador, é o jogador com a cara de Libertadores, a cara do Grêmio. Raçudo, velocista, finalizador, armador as vezes, busca jogo, se movimenta, pede bola, briga, faz de tudo. Ultima vez que tivemos isso foi na Libertadores de 2007, com Tcheco. Acrescenta muito ao elenco forte que temos mas principalmente começa a sanar o problema principal do Grêmio: atacante.

Cedo para dizer onde encaixa essa nova contratação no time titular do Grêmio, mas pela pressa que Rui Costa impôs, fazendo com que o atleta chegue já no Domingo de meio dia, ele vai pro primeiro jogo da Libertadores no México. Arrisco dizer que Roger tem em mente que pode encaixá-lo em duas escalações diferentes: sai Douglas, Giuliano vem pro meio, e Bolaños vai pra ponta (ou Bolaños vai pro meio e Giuliano fica na ponta) e sai Everton e entra Bolaños.

Nos resta torcer para que esse equatoriano brigador nos traga muito alegria, por que apoio não faltará. PRA CIMA DELES GRÊMIO!



Veja também