Foto: Guilherme Testa

Diego Tardelli bem que tentou ajudar o Grêmio, mas não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1 para o Santos, neste domingo, pela 1ª rodada do Brasileirão. O atacante entrou no segundo tempo e permaneceu em campo durante 43 minutos. Tempo que ele considerado fundamental para recuperar o ritmo de jogo e enfim deslanchar com a camisa gremista.

O camisa 9 entrou em campo aos seis minutos do segundo tempo, no lugar de Alisson. Chutou três vezes no gol, uma para fora e deu uma assistência para finalização. Ao fim da partida, revelou que teve uma conversa com Renato para ganhar mais minutos e facilitar sua readaptação ao futebol brasileiro, após quatro anos na China.

– É o que falei, a gente precisa de ritmo de jogo. Às vezes é ruim entrar com 15, 20 minutos de jogo. Até você esquentar e entrar no ritmo de jogo, se desgastando mais. Tive uma conversa boa com o Renato, importante me dar ritmo de jogo. Só assim vou adquirir minha forma física e o ritmo de jogo – disse Tardelli na zona mista.

Renato Portaluppi, no entanto, é mais cauteloso sobre a participação de Tardelli. Na opinião do treinador é preciso ter muito cuidado com a parte física do jogador e paciência para que Tardelli se readapte ao futebol brasileiro. Mas disse que ele vem dando boa resposta aos treinamentos.

– O Tardelli eu tenho conversado bastante, tenho trocado ideias, sempre procuro o melhor para ele e para o clube. Estamos se entendendo. Falei pra vocês que ele jogou muito tempo fora, precisa se readaptar ao futebol brasileiro. Ele tem melhorado no dia a dia, a parte física, técnica. Falei com ele antes do jogo. Daqui a pouco eu solto e ele vai embora. Não queremos que na readaptação dele, ele sinta uma lesão e de repente perca tudo o que conquistou até agora em termos de parte física. Temos conversado. Estamos no caminho certo – disse Renato.

Contratação mais badalada do Grêmio para a temporada, Tardelli já soma 11 jogos pelo Tricolor, com um gol marcado e 393 minutos em campo. Foi titular em três partidas, duas pela Libertadores e uma pelo Campeonato Gaúcho, mas não jogou os 90 minutos em nenhuma delas. É possível que ganha uma nova chance entre os 11 na quarta-feira contra o Avaí, na Ressacada.



Veja também