Salário alto, contrato longo e produtividade baixa. Diego Tardelli e André estão na lista de negociáveis no elenco do Grêmio desde o término do Campeonato Brasileiro do ano passado. Tardelli – principal contratação de 2019 – deixou a desejar e está entre os mais bem pagos no clube, enquanto André completou a segunda temporada sem empolgar a torcida. Pelo contrário, viu o clima na Arena ficar praticamente insustentável para ele. Ambos, porém, estarão na reapresentação do grupo de jogadores, marcada para quinta-feira, no CT Luiz Carvalho. 

O Tricolor não tem, neste momento, nenhuma situação de negócio envolvendo os dois contestados jogadores. O Coritiba chegou a demonstrar interesse no centroavante André, mas o negócio não prosperou. As chances de saída, no entanto, são maiores que as de Tardelli. “Se ficar conosco, vamos dar todas as condições para que jogue e recupere aquela bola que todo mundo esperava que ele jogasse”, diz o presidente Bolzan, sobre Tardelli.

O desejo da direção é repassá-lo a outro clube, até para aliviar a folha salarial e poder investir mais fortemente em outro jogador da mesma função. Mas o alto custo, principalmente para o mercado interno, é um empecilho. Com a abertura da janela de transferências para o exterior, há esperança de que as propostas cheguem. 



Veja também