Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Principal reforço do Grêmio para a temporada, Diego Tardelli completou neste sábado o nono dia de trabalho com a equipe, mas ainda não tem previsão de estreia com a camisa Tricolor. O preparador físico Rogério Dias destacou que é muito difícil precisar uma data para que o atacante possa começar a jogar porque ficou 74 dias parados e também precisa de ritmo e entrosamento com os colegas. “Ele foi avaliado na sexta e já apresentou uma evolução na parte antropométrica, com perda de percentual de gordura e aumento da massa muscular. Ao fim da semana que vem teremos uma referência melhor para passar”, afirmou o profissional, destacando que é improvável que viaje para a partida contra o Rosário Central, na Argentina, para a primeira partida do Tricolor gaúcho na Libertadores.

Conforme Dias, o atleta, que já foi inscrito no BID, fez todo processo de praxe de início de temporada e chegou numa boa condição pelo seu biotipo por ser “um cara que se cuida e sabe da importância do trabalho de prevenção”. “Fizemos uma primeira semana de lastro, de exercícios gerais, resistência muscular. Neste final de semana, começamos a migrar para a força. A verdade é que é um dia de trabalho para cada quase dez parados, então não posso dizer uma data nem um período ainda”, frisou. O jogador atuou pela última vez em novembro do ano passado, quando estava no futebol chinês.

Para a próxima semana, o preparador físico disse que vai diminuir a quantidade de treinamentos do camisa 9 – atualmente ele trabalha em dois turnos –, mas vai aumentar a intensidade da sessões. “Falei com ele que a semana dele não acabou, temos treino no domingo e na segunda. A partir de agora ele vai ficar mais carregado e precisamos aguardar a resposta muscular para direcionarmos trabalhos coletivos, em campo mais aberto”, falou. A previsão é de que, a partir do dia 27 de fevereiro, Tardelli participe de atividades desse tipo.

Além disso, o atacante precisa de ritmo. “Tem que voltar a jogar primeiro para depois atingir um ápice, um nível de performance e competitividade. Conhecendo o Renato e sua maneira de trabalhar, o vai precisar passar pelo coletivo, jogo-treino e amistoso até que ele fique à disposição para entrar na lista de relacionados”, avaliou Dias, que também ressalta que isso é importante, porque, às vezes, o jogador está bem fisicamente nos treinos, mas apresenta outro desempenho durante uma partida. “No campo, com a pressão e enfrentamento, a resposta é totalmente diferente. Preferimos aguardar essa semana inteira, e ao final passar uma informação mais precisa de uma possibilidade de estreia”, finalizou.

Projeção da temporada

Programando a temporada de calendário cheio – O Grêmio disputa a Libertadores a Copa do Brasil e o Brasileirão –, Dias enfatizou que há a propensão de que diferentes atletas comecem jogando as partidas, conforme a competição. “Como o calendário não muda em relação aos últimos anos, graças a Deus é denso por estarmos envolvidos em grandes campeonatos, a tendência é de que o Renato siga a linha de rodar o time, priorizar alguma coisa, mas tentando chegar em todas elas”.

Durante os últimos anos, alguns atletas sofreram com lesão e desfalcaram o elenco em momentos importantes. O preparador físico explicou que sua equipe não realiza um trabalho especial, mas tem “o cuidado básico de tentar individualizar a carga e, na resposta pós-jogo, encaminhar o treinamento mais adequado”. Um desses jogadores foi Luan. “O que o atrapalhoufoi a fascite plantar, porque começou a sobrecarregar, então isso o tirou de boa parte da temporada. Ele vem fazendo um trabalho normal em campo, mas a prevenção dessa condição é diária. Sempre no pré e pós-treino, ele está na fisioterapia tentando fazer essa manutenção para que essas dores não voltem a atrapalhar”, concluiu.

Sem Léo Moura e Alisson, que se recuperam de lesão, o Grêmio enfrenta o Veranópolis nesta segunda-feira, no último desafio do Gauchão antes da estreia na Libertadores. Renato Portulappi estará de volta ao comando da equipe. Focando melhorias pontuais para o primeiro jogo da competição continental, o Grêmio vai a campo com força máxima. O time deve ter Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel e Maicon; Marinho, Luan e Everton; Felipe Vizeu. A partida ocorre às 20h, na Arena.



Veja também