Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O técnico Vagner Mancini realizou várias trocas para o Grêmio vencer o Bragantino na noite desta terça-feira, na Arena. Uma, no entanto, se destacou. A escalação de Jhonata Robert, que não começava uma partida há dois meses, foi uma surpresa de última hora.

Sem sequer ser testada, assim como a formação utilizada como um todo, a escolha de Mancini também teve uma ajuda dos mais experientes do elenco, que conversaram com Jhonata, e tinha como objetivo tornar o Grêmio menos previsível.

Robert entrou na vaga de Alisson pelo lado direito. A ideia era dar uma cara mais agressiva ao time, tanto que a outra possibilidade era uma escalação com três volantes em campo.

– Se eu te falar que o Jhonata Robert ficou sabendo que ele ia jogar duas horas antes do jogo, acho que nem você nem ninguém acreditaria. Eu queria tentar encontrar uma maneira do Grêmio não ser uma equipe previsível. Quando eu e minha equipe sentamos para analisar, eu decidi pelo Jhonata exatamente porque tem todas qualidades que um atacante tem que ter. Arrasta, tem um contra um, bate bem na bola. Todo esse temp, eu observei ele. A escolha foi naquilo que poderíamos apresentar de novo – explicou Mancini.

A decisão foi tomada pelo treinador na concentração. Poucas horas antes do jogo, Vagner Mancini chamou o escolhido e também um grupo de atletas. Informou a ideia e ouviu todos sobre a possibilidade de dar espaço ao camisa 25.

Mancini não quis revelar quem foram os jogadores presentes. Mas a comemoração do gol de Robert dá algumas pistas. Rafinha, Diego Souza e Geromel tiveram vibração mais efusiva e reservada com o jovem, que depois recebeu abraços de ex-companheiros da base, como Ferreira e Ruan.

– Chamei alguns atletas no meu quarto no hotel para conversar junto com o Jhonata, porque são atletas com uma ascendência muito grande sobre ele. Esses atletasm de lá até momentos antes do jogo, vi quase em tempo integral ao lado do Jhonata, falando alguma coisa. Teve boa recepção do grupo, é importante para o atleta. Claro que minha equipe falou com ele. Mas é importante que o grupo abrace – apontou o treinador.

Aberto pela direita, Robert foi dublê de Alisson, barrado pelo técnico. A intenção foi deixar o time mais ofensivo e partir da entrada dele e do colombiano Campaz. O resultado foi positivo, com direito a gol marcado pela surpresa no fim do primeiro tempo, em chute de fora da área.

O jovem de 22 anos goza de grande prestígio entre os dirigentes das categorias de base do Tricolor, que o veem com qualidade para ser protagonista. Na equipe profissional, no entanto, são 14 jogos em 2021, após empréstimo ao Famalicão, de Portugal – também passou pelo Cruzeiro ano passado.

A nova opção de Mancini agora tenta se manter no time para o jogo com a Chapecoense, no sábado, outro duelo decisivo para a permanência do Grêmio na Série A. O elenco gremista volta a treinar nesta quarta-feira e inicia a preparação para a partida.



Veja também