O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou o pedido de reconsideração do Grêmio sobre a liminar que impede o clube de ter torcida em seus jogos na Arena e como visitante. Assim, o Tricolor terá de seguir jogando sem público até o julgamento do caso no tribunal, ainda sem data marcada.

A informação foi confirmada ao ge pelo presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr. O departamento jurídico e a diretoria do clube examinam se há a possiblidade de algum próximo passo para que os torcedores voltem à assistir os jogos do time no estádio.

O clube está obrigado a mandar os jogos na Arena com portões fechados após a invasão de campo e depredação da cabine do VAR depois da derrota para o Palmeiras, no início do mês. Nas partidas fora de casa, a torcida está proibida de acessar o espaço visitante.

Apesar da punição, torcedores se organizam para ir à Arena Condá no sábado, dia em que o Tricolor enfrenta a Chapecoense, no espaço da torcida mandante. A consulesa do clube em Chapecó, Lucivete Agostini, orienta que os torcedores comprem ingressos normalmente, mas que se vistam de forma neutra, sem identificação com o Grêmio.

O STJD reforça que, com a liminar em vigor, o Grêmio não tem direito a ingressos como visitante. Logo, o torcedor gremista está proibido de frequentar jogos até nova decisão. É dever do clube mandante, no caso a Chape, fiscalizar e proibir a entrada de torcedores identificados com o Tricolor.



Veja também