Nesta quarta-feira, o Grêmio reencontra o Flamengo no Maracanã, responsável pela maior derrota recente do clube, ainda em processo de adaptação à saída de Everton Cebolinha. O time de Renato Gaúcho tenta dissolver o protagonismo do antigo camisa 11 em toda equipe, especialmente no trio Diego Souza, Pepê e Alisson.

A capacidade coletiva da equipe toma a frente sem Everton. No empate com o Corinthians, na Arena, o Tricolor finalizou 24 vezes e perdeu até pênalti com Diego Souza. O centroavante destacou o tamanho do clube para rechaçar a dependência de um só jogador.

— Sem dúvida, o Cebola vai fazer falta. Mas o Grêmio é uma equipe grande demais para depender só de um jogador. Temos um elenco forte. Pepê é um garoto, mas de qualidade fora do normal. O Alisson é fora do comum também. Vamos sem dúvida jogar como equipe, mas esses jogadores de qualidade individual vão se sobressair na hora certa — aponta Diego.

Alisson, Pepê e Diego Souza formam o novo trio ofensivo no Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Alisson, Pepê e Diego Souza formam o novo trio ofensivo no Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Pepê é quem substitui o atacante diretamente pelo lado esquerdo, agora com a sombra de outro Everton, contratado do São Paulo na terça-feira. O jovem deu assistência para Thaciano no empate com o Ceará, mas ainda não marcou no Brasileirão. O trabalho interno é justamente para retirar o peso das costas do atacante.

Ao mesmo tempo, o discurso também é de confiança. Um dos mais experientes do elenco, Diego Souza deu moral para Pepê em entrevista e apontou o companheiro como um dos diferenciados do Grêmio.

— O Pepê tem as características semelhantes ao Everton, muita velocidade e um para um muito forte. Torcemos para que ele continue tendo a sequência boa. E toca a bola no moleque! (risos). Toca nele porque sem dúvida é um jogador diferente que vai nos dar muita alegria com a individualidade e qualidade técnica. Torcemos para que esteja sempre inspirado, porque é um caminho a ser explorado pela nossa equipe — destacou Diego.

A repetição do time nesta quarta pode inclusive ser uma maneira de sedimentar esse novo estilo do Grêmio, sem a potência de Cebolinha pela esquerda. A provável escalação tem: Vanderlei; Orejuela, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Matheus Henrique, Alisson, Jean Pyerre e Pepê; Diego Souza.

Números de Pepê

Brasileirão 2020Brasileirão 2019
Jogos332
Gols8
Assistências13
Minutos para participar de gol270154
Passes decisivos718
Chances criadas33
Dribles1443
Jogos como titular314

Fonte: Assessoria do jogador

Ao mesmo tempo, a figura do centroavante também passa a ter papel central. Em 2020, o Grêmio tem procurado constantemente Diego Souza, seja pelo alto — e bastante, com cruzamentos — ou pelo chão, no pivô.

O lateral-direito Orejuela confirmou a orientação de usar os lados do campo para encontrar o camisa 29, artilheiro do Grêmio no ano com nove gols em 14 partidas.

— (Diego Souza) É um jogador que segura muito a bola, então a gente trabalha muito pelos lados, pelas laterais, para fazer o cruzamento e ele poder fazer o gol. É muito importante jogar com um goleador destas características — explicou o colombiano.

O Grêmio chegou ao Rio de Janeiro na terça-feira com 27 jogadores. Robinho, apresentado na semana passada, é a principal novidade na delegação. Victor Ferraz e Paulo Miranda, recuperados, também estão com o grupo. Everton deve se juntar aos novos companheiros para o jogo com o Vasco, no domingo.

O Grêmio enfrenta o Flamengo a partir das 19h15 desta quarta, no Maracanã. O Tricolor é o sexto colocado na tabela do Brasileirão, com cinco pontos em três jogos.



Veja também