O zagueiro Rodrigues, de 23 anos, vive um período de indefinição no Grêmio. Ele perdeu espaço desde a chegada do técnico Tiago Nunes e ainda tem sua renovação de contrato arrastada.

O Tricolor recusou ofertas de empréstimo com opção de compra – uma delas veio de um clube da primeira divisão de Portugal. E desde as finais da Copa do Brasil discute uma renovação, que ainda não foi acertada.

O estafe de Rodrigues conversou recentemente com a direção, que garantiu minutagem ao jogador na sequência da temporada. Ainda que o cenário mostre o contrário, já que o jogador é a quinta opção na zaga hoje, atrás de Geromel, Kannemann Ruan e Paulo Miranda.

Além disso, o Grêmio entende que,se Rodrigues sair terá de buscar reposição. Um movimento sem sentido para a direção. Já o estafe do atleta entende que ele precisa estar jogando e não vê um cenário favorável no Tricolor. E assim, o jogador vive uma indefinição no clube.

Rodrigues em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Rodrigues em treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Rodrigues não atua pelo Grêmio há um mês. Seu último jogo foi na vitória de 6 a 2 contra o Aragua, fora de casa, pela Sul-Americana, atuando os 90 minutos. O zagueiro foi relacionado para a partida contra o Sport, mas sequer ficou no banco de reservas.

O jogador tem contrato com o Grêmio até o final de 2022 e tenta ampliar o vínculo por pelo menos uma temporada. O Tricolor detém 70% dos direitos do zagueiro.

Rodrigues começou no ABC, em 2013. Dois anos depois, foi para a equipe júnior do Cruzeiro. Em 2017, retornou ao clube de Natal, estreou como profissional e disputou a Série B, quando despertou o interesse gremista. Foi contratado para o time de transição e depois buscou espaço na equipe principal.



Veja também