Uma parte da irritação de Maicon ao pedir para deixar o jogo na vitória do Grêmio sobre o Bragantino, na última segunda-feira, tem a ver com o rendimento físico do volante. A constatação é dele próprio, que se apega a trabalhos especiais no CT Luiz Carvalho para estar em campo com mais frequência.

Depois a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus, Maicon ainda não conseguiu completar 90 minutos em uma partida — a última foi a derrota para o Aimoré, em 9 de fevereiro, pelo Gauchão.Não estou em bom momento físico, mas sempre procuro fazer o melhor. Na última semana, fiquei fora para fazer treinos em dois turnos para tentar ajudar e jogar o jogo todo.— Maicon

Maicon tem 25 jogos em 2020, 15 deles depois da parada no futebol. No período atual, o capitão chegou mais perto de atuar em uma partida inteira no Gre-Nal da final do segundo turno do Gauchão. Naquele clássico, ficou em campo por 87 minutos.

— Às vezes temos lesão e acham que é legal. Não é legal, queremos estar em campo. Estou me empenhando ao máximo para que possa melhorar meu condicionamento e ajudar nos 90 minutos, completar o jogo — comentou Maicon em entrevista coletiva na terça-feira.

Maicon em ação na vitória do Grêmio contra o Bragantino — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Maicon em ação na vitória do Grêmio contra o Bragantino — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Nervos à flor da pele… só para Maicon

Na segunda-feira, Maicon ficou em campo por 61 minutos na vitória do Grêmio sobre o Bragantino. Após errar um passe lateral aos 13 minutos do segundo tempo e ser cobrado por Renato, o meio-campista pediu para sair. Irritado, foi direto para o vestiário da Arena.

— Quero deixar bem claro que não teve nenhuma discussão com o professor Renato, pelo contrário. Não estava em bom momento no jogo, por isso fiquei daquela maneira, reagi daquela maneira — justificou Maicon.

O volante não jogava desde o duelo o empate em 1 a 1 com o América de Cali, na última rodada da fase de grupos da Libertadores, em 22 de outubro. Na ocasião, sentiu um desconforto muscular e foi substituído aos 22 minutos do segundo tempo. Ficou 10 dias em tratamento.

A inconstância de Maicon na temporada é um dos pontos a irritá-lo. Na entrevista concedida para explicar os motivos do pedido para sair da partida de segunda, revelou trabalhos em dois turnos que realiza para se recondicionar e melhorar o rendimento.

Maicon é substituído por Lucas Silva contra o Bragantino — Foto: Eduardo Moura / ge

Maicon é substituído por Lucas Silva contra o Bragantino — Foto: Eduardo Moura / ge

— Todos já perceberam, não sou menino mais, tenho 35 anos. As pessoas que estão aqui sabem o que procuro fazer e ir melhorando. Mas não preciso ficar falando o que faço. Quem tem que entender isso são as pessoas que estão no clube — afirmou.

Maicon atuou por 1.589 minutos na temporada e chegou a fazer cinco jogos em sequência no início do Gauchão. Para comparar, Matheus Henrique e Lucas Silva, concorrentes na posição, atuaram por 2.343 e 2.239 minutos, respectivamente.

Mas se a comparação for estendida a jogadores com 35 anos, idade de Maicon, Geromel atuou por 1.743 minutos, enquanto Diego Souza jogou 2.438.



Veja também