Sem Bolaños, Grêmio já tem favorito para a posição

Barrios deve herdar vaga do equatoriano, que fica quatro jogos ausente do time de Renato

17 de março de 2017 - Às 12:01
Foto: Lucas Uebel

Miller Bolaños subiu de patamar no Grêmio. Depois de um 2016 conturbado, com muitas lesões e poucos gols, o equatoriano tornou-se a principal referência técnica da equipe neste início de temporada. Mas Renato Portaluppi terá de lidar com a ausência do jogador na reta final da primeira fase do Gauchão.

Suspenso da partida de domingo contra o Veranópolis e convocado pela seleção de seu país para as Eliminatórias Sul-Americanas, Bolaños desfalcará o Tricolor por quatro jogos. Renato não confirma, mas Lucas Barrios poderá ganhar a sequência desejada desde que chegou ao clube. A principal contratação da diretoria para este ano esteve poucos minutos em campo até agora. Entrou no clássico Gre-Nal, no qual fez sua estreia, na vitória diante do Zamora e no empate com o Brasil de Pelotas, na quarta-feira. Não balançou as redes.

Domingo, quando o Grêmio encara o Veranópolis, na Arena, Barrios deve iniciar sua primeira partida como titular. Gastón Fernández é a outra opção para o lugar de Bolaños, mas segundo o próprio Renato ainda carece de uma melhor ambientação com o grupo de jogadores e entrará aos poucos na equipe.

Quem muda de função com a saída de Bolaños e a entrada de Barrios é Luan. O atacante será recuado e terá a tarefa de ser o principal armador nos próximos jogos, com Pedro Rocha e Lucas Barrios mais à frente.

Além de Miller Bolaños, o goleiro Marcelo Grohe também pode desfalcar o Grêmio contra o Veranópolis. O jogador teve diagnosticado um edema muscular na coxa direita e dificilmente terá condições de atuar. Grohe sentiu o problema ainda no aquecimento no Bento Freitas. Maicon e Geromel completam a lista de desfalques.

O veterano Leo Moura, no auge de seus 38 anos, vem esbanjando vitalidade nos jogos e está confirmado no domingo. “Desde que eu cheguei sempre deixei claro que daria a resposta em campo, que jogaria o futebol que me levou a grandes conquistas. Se hoje eu estou no Grêmio, é porque o clube confiava no meu trabalho. Hoje as pessoas estão vendo que a contratação deu certo”, afirma.

Edílson já vem treinando em ritmo normal e deve figurar no banco de reservas. A titularidade, no entanto, parece mais distante, já que Leo Moura tomou conta da posição. “Eu sempre vou respeitar meu companheiro, mas busco o meu espaço. Futebol é oportunidade, você tem que agarrar. A partir do momento que entrei na equipe, pude mostrar meu futebol e ter sequência”, concluiu o lateral.



Veja também