Jefferson Botega / Agencia RBS

As esperanças gremistas foram renovadas. A vitória com atuação consistente diante do São Paulo na quinta-feira (4) manteve o Grêmio com chance de escapar do rebaixamento no Brasileirão. Apesar de ter ganho novo ânimo, a situação ainda é delicada. A chance de queda, de acordo com a UFMG, é de 93%. Antes de conquistar os três pontos na Arena, o índice era de 98%. O site FiveThirtyEight indica probabilidade de queda de 88%.

Projeções à parte, é a hora de o torcedor pegar a calculadora, a tabela de classificação e a lista de jogos do torneio para fazer o roteiro da secação. Os tricolores precisam ficar atentos aos jogos desta sexta-feira (3), de domingo (5), de segunda-feira (6) e de quinta-feira (9), quando ocorre a rodada final.

Ao todo, 16 partidas interessam ao Grêmio até o fim do Brasileirão. O time de Vagner Mancini ocupa a 18ª colocação, com 39 pontos, um a menos do que o Bahia — as duas equipes têm 36 jogos disputados. O porteiro da zona de rebaixamento é o Athletico-PR, com 42 pontos em 35 jogos. Na sequência, aparecem Cuiabá e Juventude, com 43 pontos, também com 35 jogos. Atlético-GO (44) e São Paulo (45) ainda são clubes alcançáveis.

Com o interesse em tantos resultados paralelos, GZH montou o diário contra a queda. Nele, há o melhor e o pior cenário para o Grêmio em cada dia com jogos deste Brasileirão. Confira:

Cenários de sexta-feira

  • Dois resultados são claros e outro dúbio. Em Fortaleza x Juventude, o Grêmio veste as cores dos nordestinos, já que o Ju tem quatro pontos de vantagem para o Tricolor;
  • Em Athletico-PR x Cuiabá a situação é diferente. Mesmo que o Cuiabá tenha 43 pontos, pode ser melhor uma vitória do Furacão, que tem 42. A tabela dos mato-grossenses é mais complicada, com Fortaleza (C) e Santos (F). Os paranaenses jogam contra Palmeiras (C), que deu férias  aos principais jogadores, e o rebaixado Sport (F);
  • Em Atlético-GO x Chapecoense, o Grêmio torce que Chape vença a primeira em casa;
  • Com derrotas do Juventude e do Athlético-PR, a diferença para sair do Z-4 se manteria em três pontos;
  • Caso os paranaenses vençam, a diferença aumentaria para quatro pontos. Mesmo que os campeões da Sul-Americana cheguem aos 45 pontos, ainda poderiam ser ultrapassados pelo Grêmio nos critérios de desempate;
  • Se Juventude e Cuiabá ganharem, chegam a 46 e deixam de ser rivais do Grêmio.

Cenários de domingo

  • No domingo, o melhor cenário é claro. O Grêmio precisa vencer o Corinthians e o Bahia perder para o Fluminense;
  • combinação faria o Tricolor alcançar 42 pontos e ganhar a posição dos baianos. E se o Atlhetico tiver perdido na sexta-feira, passar, ao menos, uma noite fora do Z-4 – para isso, o arranjo de resultados teria que eliminar uma diferença de três gols de saldo nesse momento;
  • Caso o Grêmio empate e o Bahia perca, o clube gaúcho ultrapassa o baiano. Mas pode ser rebaixado no dia seguinte, dependendo dos jogos dos rivais;
  • O pior cenário é a consumação do rebaixamento. Este cenário se concretizará caso o Grêmio perca para o Corinthians, ficando nos 39 pontos e o Bahia vença o Fluminense, chegando a 43. Desta maneira, os gremistas não teriam mais como ultrapassar dois adversários na tabela.

Cenários de segunda-feira

  • Caso ainda mantenha o coração pulsando, a segunda-feira será um dia intenso de secação. São quatro jogos que interessam;
  • Em São Paulo x Juventude, mesmo que o Tricolor paulista possa ser alcançado, o melhor é o time de Rogério Ceni vencer, se livrar matematicamente da queda, e o Ju seguir nas redondezas do Z-4. Caso o Ju vença, foge do Grêmio e mantém os paulistas na mira tricolor, desde que tenha vencido o Corinthians no domingo;
  • Em Athletico-PR x Palmeiras, o Grêmio torce para os paulistas;
  • Mais uma vez os gremistas precisam da ajuda do Fortaleza. Agora diante do Cuiabá.
  • Caso o Atlético-GO tropece contra a Chapecoense nesta sexta (3), os goianos seguirão na mira do Grêmio (se estiver com 42 pontos) e vale torcer por uma vitória do Inter;
  • A torcida é para que ao final da segunda-feira, pelo menos, dois rivais estejam a uma distância menor do que quatro pontos para o Grêmio sobreviver e ter aspirações na quinta-feira, último dia do campeonato. 

Cenários de quinta-feira

  • Quase toda rodada pode interessar. São até sete jogos com chance de ter relação com a salvação do Grêmio. Não há confrontos diretos. É dia de matar ou morrer. 

Jogos que interessam

Sexta-feira (3/12)

  • 19h: Athletico-PR x Cuiabá
    20h: Chapecoense x Atlético-GO
    21h: Fortaleza x Juventude

Domingo (5/12)

  • 16h: Corinthians x Grêmio
  • 16h: Bahia x Fluminense

Segunda-feira (6/12)

  • 19h: São Paulo x Juventude
  • 19h: Athletico-PR x Palmeiras
  • 20h: Cuiabá x Fortaleza
  • 20h: Inter x Atlético-GO

Quinta-feira (9/12)

  • 21h30min: Grêmio x Atlético-MG
  • 21h30min: Juventude x Corinthians
  • 21h30min: Fortaleza x Bahia
  • 21h30min: Santos x Cuiabá
  • 21h30min: Sport x Athletico-PR
  • 21h30min: América-MG  x São Paulo
  • 21h30min: Atlético-GO x Flamengo


Veja também