Rui Costa: “Transformamos a tristeza em capacidade de indignação e é nisso que apostamos”

15 de abril de 2014 - Às 10:39
A acachapante derrota no Gauchão não pode afetar o elenco na Libertadores. Este é o pensamento da diretoria após a goleada sofrida no Gre-Nal.
Durante a partida, o time Gremista se mostrou indignado em campo, vendo o adversário ter supremacia dentro de campo e muitos cartões amarelos, até com Pará expulso. E tamanha irritação deve ser canalizada para o lado positivo, transformada em empenho para conquistar o título da Libertadores.
“Às vezes os torcedores acham que a gente absorve a derrota com normalidade. Mas não. Os jogadores estavam abatidos, tristes, indignados principalmente por como foi o jogo. Ao mesmo tempo, a dor era irremediável no momento. Mas nós fechamos o vestiário e nos olhamos nos lhos cientes que o mesmo time que teve aquele resultado ruim foi a segunda melhor campanha da Libertadores enfrentando o grupo chamado da morte”, disse o diretor executivo de futebol, Rui Costa.
A ideia do elenco é abafar tudo isso e fazer com que não abale os jogadores para o restante das competições:
“Sabemos que o torcedor está triste e abatido. Este abatimento é nosso também. Temos que fazer o que fizemos quando perdemos o primeiro clássico, em casa. Foi uma derrota pesada, mas conseguimos recuperar e já no próximo jogo, diante do Atlético Nacional, transformamos a tristeza em capacidade de indignação e é nisso que apostamos”, acrescentou o dirigente.

Adaptado de UOL Esporte


Veja também