Foto: Reprodução

O sorteio da Libertadores definiu um possível Gre-Nal na fase de grupos. Para isso ocorrer, o Inter tem de superar as duas fases preliminares para se juntar a Grêmio, Universidad Católica e América de Cali na chave E. Caso isso ocorra, será a primeira vez na história que os dois clubes se enfrentarão na Libertadores.

Após o evento, o presidente gremista Romildo Bolzan falou sobre o possível enfrentamento e demonstrou preocupação.

— Eu vejo com preocupação esse confronto. Gre-Nal é sempre um clássico. Ambas equipes estão se reorganizado. Não é nem um pouco agradável. Lá no Rio Grande do Sul, quem perde um jogo como esse, a situação fica muito difícil. Eu estava do lado do Marcelo (Medeiros) e acho que o susto dele foi maior do que o meu (risos). Eu torço para que os dois cheguem e os dois se classifiquem pelo bem do futebol gaúcho. Um jogo como esse sempre mete medo — afirmou o mandatário.

Romildo também comentou sobre a renovação de contrato do técnico Renato Portaluppi, que, até então, ainda não foi assinada.

— Estamos muito próximos disso, mas não sei o que vai acontecer. As questões pendentes não são grandes. São momentos muito delicados. Precisamos ajustar para que todo mundo saia contente. O Renato tem uma cabeça muito aberta e tranquila, nossos interesses convergem — concluiu.

O Tricolor deve estrear na competição sul-americana contra o América de Cali-COL fora de casa.



Veja também