Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

A transferência de toda a estrutura ligada ao futebol do Grêmio para Criciúma é ancorada pela confiança que o presidente Romildo Bolzan tem na retomada do Campeonato Brasileiro a partir do dia 9 de agosto. Porém, o mandatário gremista não tem a mesma segurança em relação ao retorno do Gauchão e da Libertadores. Para Bolzan, se não for possível a realização das últimas sete rodadas do Estadual, o Caxias deverá ser declarado o campeão, pois venceu o primeiro turno.

“Torcemos que o Gauchão volte e estamos muito confiantes que isso possa acontecer. Mas temo que as datas possam conflitar com o início do Campeonato Brasileiro. Como temos sete datas para cumprir, a coincidência nas duas competições poderá ser um complicador. Se, por acaso, não tivermos condições sanitárias no Rio Grande do Sul para avançarmos, no sentido dos treinos e dos jogos, creio que seja melhor declarar o Caxias campeão”, revelou Bolzan.

Na manhã desta quinta-feira, o governador Eduardo Leite gravou vídeo com um pronunciamento alertando que os próximos “15 dias serão cruciais” no combate à Covid-19 no Estado. Com a preocupação e com os casos recentes do novo coronavírus em clubes gaúchos, dificilmente, o governo irá liberar os treinamentos coletivos. Desta forma, a retomada do Gauchão no dia 19 de julho, como pretendia a Federação Gaúcha de Futebol e os clubes, não deve ocorrer.

“O Brasileiro e a Copa do Brasil estão marcados para retomar no dia 9. Estamos acreditando que essa data seja o marco do recomeço do futebol brasileiro, dentro das condições que ele pode ser jogado. Principalmente, sem público, mas com todos os controles sanitários. A Libertadores não temos nenhuma situação, pois teremos que equalizar de uma maneira muito mais ampla com todos os países participantes. Acho uma situação mais complicada”, declarou o presidente gremista.

O Grêmio ainda não tem a data da viagem para Criciúma confirmada. A viagem servirá para o técnico Renato Portaluppi preparar a equipe coletivamente, situação proibida no Estado até o momento.



Veja também