Roma, da Itália, abriu conversas e pode fazer uma proposta por Pepê, do Grêmio. Conforme apurou o GloboEsporte.com, o clube europeu já sinalizou com um valor que estaria disposto a pagar pelo atacante de 22 anos. A direção tricolor, no entanto, diz não ter recebido qualquer contato ou proposta oficial.

Embora não tenha intenção de vender Pepê, o Grêmio aceitaria receber entre 15 e 20 milhões de euros pelo jogador (cerca de R$ 70 milhões a R$ 93 milhões, respectivamente). Os italianos não chegaram a esses valores, mas estariam dispostos a manter a negociação em andamento.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, disse que não foi procurado por nenhum clube interessado em Pepê. O clube detêm 70% dos direitos econômicos do atacante.

– Fiquei sabendo agora, se teve (proposta). Para nós, não chegou nada.

Pepê é uma das afirmações do Grêmio em 2019 — Foto: Grêmio FBPA/Divulgação

Pepê é uma das afirmações do Grêmio em 2019 — Foto: Grêmio FBPA/Divulgação

No fim de outubro, além da própria Roma, Porto e Paris Saint-Germain sondaram o jogador. O Benfica é outro clube que buscou informações sobre Pepê, além de um clube inglês.

O planejamento do Grêmio é seguir com Pepê por pelo menos mais uma temporada. Entretanto, dependendo dos valores de uma oferta oficial, a direção pode mudar de ideia. Até porque a venda de Everton, destaque da temporada, se tornou difícil.

Na terceira temporada pelo Grêmio, Pepê é uma espécie de 12º jogador do time de Renato Gaúcho. Soma 11 gols em 46 jogos e é o vice-artilheiro do time na temporada, mesmo na reserva. Só não fez mais gols do que Everton.

O atacante chegou ao Grêmio em 2016, então com 19 anos. À época, foi contratado junto ao Foz do Iguaçu, após se destacar em partida contra o Paraná, quando marcou dois gols, pelo Campeonato Paranaense. Tem contrato com o clube gaúcho até 2022.



Veja também