O Grêmio empatou sem gols diante da Chapecoense na noite desta terça-feira, na Arena Condá, na abertura da 21ª rodada da Série B. O técnico Roger Machado destacou a situação da partida com um jogador a menos, que tentou vencer nos contra-ataques, mas valorizou o ponto conquistado.

Aos 30 minutos do primeiro tempo, Bitello foi expulso após acertar o rosto do centroavante Perotti. Durante mais de uma hora, incluindo os acréscimos, o Grêmio atuou com 10 jogadores em campo.

Especialmente com as mudanças na etapa final, Roger disse que a ideia que explorar os contra-ataques em busca da vitória, que não surtiu efeito, e que um resultado melhor passou pelo fato de ter um jogador a menos.

– A ideia era sustentar no equilíbrio defensivo e quando o adversário começou a fazer as trocas, colocar o time para frente. Também promovi as trocas para vencer no contra-ataque. Não foi possível. Levamos um ponto que é importante, mas penso que pelo que produzimos até quando o Bitello foi expulso, penso que teríamos a chance de vencer com 11, porque vínhamos dominando o jogo – defendeu o técnico:

– Não ficamos atrás, o adversário nos empurrou, é distinto. Com a impossibildiade de manter a bola, é inevitável ser empurrado. A ideia era tirar o time de trás e conseguir sair. É saber se defender bem e levar um ponto pra casa – completou.

Roger Machado, técnico do Grêmio, contra a Chapecoense — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Roger Machado, técnico do Grêmio, contra a Chapecoense — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Pouco antes de Bitello receber o cartão vermelho, Roger teve que mudar a equipe pela primeira vez após Ferreira sentir um problema na coxa esquerda. Guilherme foi o substituto. Em seguida, Lucas Leiva ingressou na vaga de Campaz, já com um homem a menos.

Sem mudar o time no intervalo, o treinador só pôde fazer alterações em um momento, por conta das três paradas possíveis para trocas. De uma vez só, Thiago Santos, Janderson e Elias foram a campo.

– Tem que mudar completamente a estratégia, marcar um pouco mais baixo para não dar espaços ao adversário, tentar contra-atacar, talvez alguns momentos as tomadas de decisão tem que ser contundente. A expulsão foi determinante – afirmou Roger.

Com o empate, o Grêmio chegou a 37 pontos, na vice-liderança da Série B, mas pode perder até duas posições na rodada, dependendo dos resultados de Vasco e Bahia. O time volta a jogar apenas no dia 5 de agosto, contra o Guarani, pela 22ª rodada.



Veja também