Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O técnico Roger Machado demonstrou indignação logo após a vitória sobre o Operário por 1 a 0, no Germano Kruger, na noite desta quarta-feira, pela quarta rodada da Série B. O comandante do Grêmio xingou a torcida do clube paranaense e justificou a reação a insultos em coro com os nomes da esposa e das filhas nas arquibancadas.

indignado, aos gritos e apontando para os torcedores atrás do banco de reservas do Grêmio. A família de Roger não estava presente no estádio.

Primeira vez em 30 anos que vejo minha família ser xingada em coro. Episódio lamentável que eu reagi com xingamentos para a torcida, justificado por isso. Não me orgulho do que faço, mas preciso explicar. Em 30 anos adaptado ao meio, acostumado nunca com as deselegâncias, mesmo que seja do esporte – explicou Roger.

Me senti extremamente ofendido aqui em Ponta Grossa. Em coro gritaram o nome das minhas filhas e da esposa com adjetivos pejorativos.
— Roger Machado, técnico do Grêmio

Sobre o jogo, Roger valorizou o resultado conquistado pelo Grêmio como visitante e fez o paralelo com a derrota para a Chapecoense dentro da Arena. O treinador também elogiou a eficiência do time para construir o placar com poucas chances criadas.

Jogamos o jogo que tinha que fazer. Fomos eficientes, criamos o suficiente para vencer. Uma vitória consistente que nos coloca acima na tabela. Que no sábado a gente tenha condição de confirmar. Em tese, recuperamos os pontos da Chapecoense – analisou o técnico gremista.

Com a vitória, o Grêmio chegou aos sete pontos e entrou no G-4 da Série B ao desbancar o Cruzeiro. No sábado, recebe o CRB em Porto Alegre, às 16h30, pela quinta rodada.



Veja também