Roger completa um ano no Grêmio; Veja números

Treinador acumula 70 jogos e aproveitamento de 62%

26 de maio de 2016 - Às 12:11

rogermachadofalalucasuebelgremioO técnico Roger completa um ano de Grêmio neste mês de Maio. O ex-jogador e atual técnico do Tricolor começou desacreditado mas logo ganhou a confiança da torcida pela boa campanha em 2015. Roger fez um balanço destes 365 dias no comando da equipe.

Essa semana, eu estava imaginando que por essa época, no ano passado, estava chegando ao clube cheio de expectativas. Voltando para casa, agora como treinador do clube. Para mim, passou bem rápido. Tive uma chegada muito boa, um final de Campeonato Brasileiro muito bom. Uma expectativa gerada em torno da conquista da vaga na Libertadores. Um começo de 2016 instável, com as eliminações, e o recomeço numa segunda edição do Campeonato Brasileiro. O balanço, muito embora que relacionado a conquistas, elas não tenham vindo, eu tenho a certeza de que o caminho está bem traçado para a gente conquistar – afirma o treinador.

Os números de Roger:

70
Jogos
38 
Vitórias
16 
Empates
16
Derrotas
62% 
Aprov.
105 
Gols
62 
Sofridos

Perguntado sobre a grande satisfação neste período:

Um momento de grande satisfação ainda está por vir, que vai ser uma grande conquista, mas houve pequenos momentos de grandes satisfações, se é que se pode dizer assim. De ver no time o trabalho bem executado do dia a dia. Como treinador, me sinto pertencente às quatro linhas quando as coisas se dão da forma que tu idealizas com os atletas. Houve momentos em jogos… O jogo contra o nosso próximo adversário, o Atlético-MG, no ano passado. Mas eu não saberia especificar jogos. Tenho na cabeça grandes momentos. Alguns deles terminaram em gols, outros numa forma muito inteligente de se defender e contra-atacar. Isso nos deixa satisfeitos.

E se mudaria algo que fez no período:

Não. Não mudaria nada. Em alguns momentos, você toma uma decisão em que você imagina o que a partida te pede e, na prática, mostra que não ocorreu daquela forma. Ou você monta uma estratégia para a partida, e o adversário vem diferente do que você imagina que viria…

Para ver toda a entrevista feita pelo Globoesporte.com, clique aqui.



Veja também