A derrota do Grêmio para o Cruzeiro, no domingo, na Arena Independência, marcou o 15º jogo de Roger Machado no comando da equipe. O resultado deixa o treinador com 57,7% de aproveitamento, número igual ao mesmo período de 2015, em sua primeira passagem como técnico do clube.

Desde que reestreou pelo Grêmio, Roger acumula oito vitórias, dois empates e cinco derrotas. É exatamente a mesma campanha do início pelo clube há sete anos. Curiosamente, outro fato que coincide foi o revés na 15ª partida. Em 2015, o time foi derrotado por 1 a 0 pelo Fluminense no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Diferentemente de 2022, quando fez a estreia com vitória, por 4 a 0 sobre o São Luiz, na Arena, Roger começou sua primeira passagem com empate por 1 a 1 com o Goiás, no Estádio Serra Dourada.

No caminho dos 15 primeiros jogos de 2015, houve uma sequência de cinco resultados positivos, todos pelo Brasileirão, campeonato que o Grêmio terminou na terceira posição e garantiu vaga na Libertadores.

Na época, Roger deu resposta rápida com a equipe, instável sob o comando anterior de Felipão. O segundo jogo, por exemplo, foi contra o Corinthians, que viria a ser o campeão. O Grêmio ganhou com autoridade da equipe de Tite por 3 a 1 dentro da Arena.

Outro duelo do período foi nas oitavas de final da Copa do Brasil. Os gremistas perderam para o Criciúma em casa, mas devolveram o 1 a 0 e passaram para as quartas na disputa de pênaltis em Santa Catarina.

15 jogos de Roger Machado

  • 2022: 8 vitórias (São Luiz, Ypiranga, Inter, Ypiranga, Ypiranga, Guarani, Operário, CRB); 5 derrotas (Mirassol, Inter, Inter, Chapecoense e Cruzeiro); 2 empates (Novo Hamburgo e Ponte Preta): 26 pontos (57,7% de aproveitamento)
  • 2015: 8 vitórias (Corinthians, Athletico, Palmeiras, Avaí, Cruzeiro, Santos, Vasco e Criciúma); 5 derrotas (São Paulo, Chapecoense, Criciúma, Flamengo e Fluminense); 2 empates (Goiás e Sport) – 26 pontos (57,7% de aproveitamento)

Desta vez, o time oscila mais na alternância de resultados. A melhor sequência de vitórias foi exatamente a quebrada pelo Cruzeiro. Antes da derrota em Belo Horizonte, a equipe vinha de três triunfos consecutivos.

Um ponto superior de Roger em 2022 com relação a 2015 é o saldo de gols. Há sete anos, o time acumulava 17 gols marcados e 12 sofridos em 15 partidas. Agora, são 21 gols anotados, e a defesa vazou 11 vezes.

Rendimento de outros técnicos

Depois da saída de Roger em 2016, o Grêmio teve quatro treinadores, sem contar os esporádicos jogos com interinos: Renato Portaluppi, Tiago Nunes, Luiz Felipe Scolari e Vagner Mancini.

Em comparação por aproveitamento, o início de Roger é igual ao de Felipão, superior ao de Renato e Mancini e inferior somente ao de Tiago Nunes após 15 partidas (veja mais abaixo).

O Tricolor é o atual quarto colocado da Série B, com 10 pontos. O clube gaúcho volta aos treinos na tarde desta terça-feira no CT Luiz Carvalho e encara o Ituano na próxima segunda, às 20h, no Novelli Júnior.

Treinadores e os 15 primeiros jogos

  • Renato Portaluppi (2016)
    6 vitórias, 6 empates e 3 derrotas (53,3% de aproveitamento)
  • Tiago Nunes (2021)
    10 vitórias, 3 empates e 2 derrotas (73,3%)
  • Luiz Felipe Scolari (2021)
    8 vitórias, 2 empates e 5 derrotas (57,8%)
  • Vagner Mancini (2021)
    7 vitórias, 2 empates e 6 derrotas (51,1%)
  • Roger Machado (2022)
    8 vitórias, 2 empates e 5 derrotas (57,8%)


Veja também