Roger comemora classificação e boa atuação em ‘jogo de xadrez’

Classificação antecipada, boa atuação e revanche de 2008: os motivos de alegria para Roger

14 de abril de 2016 - Às 06:24
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

A vitória diante da LDU em Quito trouxe até três motivos de comemoração para o técnico Roger. O técnico pôde comemorar a classificação antecipada para a fase Oitavas de final além da boa atuação do time e também uma revanche diante dos equatorianos, quando disputou a final em 2008:

“Foi uma vitória maiúscula, com sabor especial por ter alcançado a classificação”, vibrou o treinador. “Mas também foi ainda melhor porque, em 2008, vim aqui e acabei derrotado como jogador do Fluminense”, lembrou Roger.

O técnico disse que o jogo foi como xadrez: “Foi um jogo de xadrez, efetivamente. A gente entendia que na segunda etapa o adversário ia partir para cima e precisava contra-atacar bem”, explicou.

Ele salientou, ainda, todo o trabalho de bastidores feito pelo Grêmio para garantir as melhores condições de jogo. “Precisa dar os parabéns ao Rogério, nosso preparador físico. Ao Marcelo Rudolph, que organizou a nossa logística. Também destacar o Felipe e o departamento de fisioterapia, que colocou todos os jogadores nessa partida”, enfatizou o técnico.

Roger também celebrou a maturidade e confiança dos atletas:

“O gol cedo no segundo tempo gerou um pouco de descontrole emocional por parte da gente. Mas a equipe a cada compromisso fica mais madura”, frisou. “Voltamos para o jogo e fizemos o terceiro gol.” Com toda essa postura, ele salientou a formação de jovens atletas do Tricolor. “Viemos ao confronto com 13 atletas formados na nossa casa”, sublinhou o técnico.



Veja também