Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O técnico Roger Machado admitiu o rendimento abaixo do projetado do Grêmio no empate em 1 a 1 com o Brusque, na noite desta terça-feira, no Estádio Augusto Bauer. Apesar do sétimo jogo consecutivo sem vencer como visitante, o treinador minimizou a sequência e evitou se alongar no assunto.

A atuação do Grêmio foi considerada ruim pelo treinador. O Tricolor saiu na frente em uma tabela de Bitello com Biel, mas logo depois levou gol pelo alto após cobrança de falta. O time de Roger criou pouco no setor ofensivo.

O que fica para a gente é o ponto que conquista fora. Lamentamos os dois pontos deixados, não porque fizemos o suficiente para vencer, mas porque saímos na frente. Agora projetar o segundo turno, para esse momento está dentro do que a gente imaginava. Às vezes você busca explicações para tudo e não consegue. Temos que reconhecer que estivemos abaixo tecnicamente e coletivamente – apontou Roger.

Roger destacou que cada partida tem uma história diferente nos oito empates como visitante na Série B. A intenção é minimizar o fato e não transformar o assunto em um “tabu negativo”. Em 10 partidas fora, são oito empates, uma derrota e uma vitória.

Foi diferente (o jogo fora), mas não podemos transformar isso em um tabu negativo, todos os jogos a gente busca sempre a vitória. Saímos na frente e cedemos o empate em uma bola parada. Foi um jogo diferente, não encontramos o tempo do campo, a bola no chão para jogar. Momento que levamos a bola no chão tivemos mais lucidez. O adversário organizou mais as ações por conhecer o campo.

Com o empate, o Grêmio chega aos 33 pontos e fica cinco pontos acima do Tombense, que bateu o Criciúma e é o quinto colocado. Em caso de vitória, o Tricolor poderia passar o Bahia e acabar a rodada pelo menos na terceira colocação.



Veja também