Roger admite dificuldades mas afirma: “estamos bem preparados”

Técnico deu entrevista antes da estreia na competição continental

17 de fevereiro de 2016 - Às 06:40
Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

O técnico Roger se mostrou satisfeito com a adaptação do elenco do Grêmio à altitude de 2.600m da cidade de Toluca no México onde o Grêmio estreia na Libertadores nesta noite e com todo o trabalho realizado, o treinador acredita que a equipe está preparada para conseguir um bom resultado:

“Vejo a equipe plenamente pronta e totalmente adaptada a qualquer adversidade que possamos ter. A viagem foi longa, mas tomamos a providência de vir antes, tanto pelo desgaste, quanto pela altitude. As arquibancadas perto do gramado a gente sabe lidar pela experiência. Então, a maior dificuldade que vamos ter é o nosso adversário, mas estamos bem preparados”, revelou o treinador.

A velocidade da bola na altitude é uma das vantagens do Toluca, mas o técnico Roger diz não estar preocupado:

“Tive a possibilidade de ver os últimos dois jogos do Toluca. É um time forte defensivamente e que pressiona a saída de bola do adversário. Usa a bola alçada e cruzamento para área com bastante frequência, até pela característica do seu gramado e pela altitude. Tem a vitória pessoal do jogador mais avançado pelo lado esquerdo. Do outro lado, um que cumpre bem atuando de ala. Tem um miolo de zaga forte. Temos que saber disputar o jogo com a característica que ele é”, disse Roger.

Perguntado sobre a mudança na zaga de Kadu por Fred, o técnico revelou que foi sua opção:

“A mudança na escalação foi uma opção minha. Uma decisão técnica. Preciso dar ao jogador a condição de, quando lançado como titular, poder, em algum momento, adquirir a confiança do seu jogo. Na medida que em três ou quatro jogos passam e o jogador não adquire a confiança naturalmente, preciso tomar a medida necessária. Por isso, a opção pela troca”, revelou o técnico.



Veja também