Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio não fez totalmente sua parte na última rodada da Série B ao ficar apenas no empate contra o CSA em Maceió. No entanto, os concorrentes diretos ao G-4 tropeçaram, e a equipe de Roger Machado se manteve na quarta posição. Com 22 pontos, tem um a mais que o Sport e dois a mais que o Tombense. Os três empataram seus compromissos.

Desta forma, o Grêmio entrará na 15ª rodada com a possibilidade de abrir uma vantagem inédita em relação ao rivais. Para isso, claro, precisa vencer o Londrina, terça-feira, na Arena, e contar novamente que os adversários não vençam.

Um ponto que pode ser positivo para o Grêmio é o compromisso de cada equipe na rodada. O Tricolor é o único que joga em casa. O Sport tem duelo fora contra o líder Cruzeiro, que tem 100% de aproveitamento como mandante na Série B.

O time pernambucano vem de três empates seguidos e não vence há quatro rodadas, com apenas um gol marcado. Dono de um dos piores ataques da Série B, com nove, o Leão demitiu o técnico Gilmar Dal Pozzo neste domingo.

O Tombense também joga fora, diante do CRB. Outra equipe que neste momento também concorre diretamente com o Grêmio por um lugar no G-4 é o Criciúma. Com 19 pontos, visita o Náutico, que luta para sair da zona de rebaixamento.

No cenário otimista, o Tricolor pode abrir até quatro pontos de distância em relação ao quinto colocado. Em toda Série B, a equipe jamais teve vantagem assim. Até mesmo quando foi líder, ainda na quinta rodada, a diferença para o primeiro time fora do G-4 era menor, de dois pontos.

Ainda que o desempenho do ataque seja ruim, com menos de um gol por jogo de média (12 em 14), a equipe compensa do outro lado, com a defesa menos vazada ao lado de Cruzeiro e Vasco – cinco gols sofridos. Assim, o Grêmio tem saldo superior aos concorrentes pela quarta vaga.

Vale destacar que, mesmo com apenas três pontos a menos que o Bahia, que também vem de tropeço ao perder em casa para o Novorizontino, o time gaúcho não conseguiria alcançar o terceiro lugar já na próxima rodada. Isso porque os baianos têm três vitórias a mais (8 a 5) no primeiro critério de desempate.

O cenário atual

  • 3º – Bahia – 25 pontos (8 vitórias, saldo +7)
  • 4º- Grêmio – 22 pontos (5 vitórias, saldo +7)
  • 5º – Sport – 21 pontos (5 vitórias, saldo +3)
  • 6º – Tombense – 20 pontos (4 vitórias, saldo +2)
  • 7º – Criciúma – 19 pontos (5 vitórias, saldo +2)

Uma vitória contra o Londrina também representaria chegar à marca de 10 jogos de invencibilidade no ano, incluindo Série B e a Recopa Gaúcha. Mesmo que o retrospecto, especialmente como visitante, seja contestado, com cinco empates neste período.

Em contrapartida, mais um triunfo em casa seria o terceiro seguido sob comando de Roger na Arena, algo inédito para o treinador na temporada. No início do Gauchão, o Grêmio venceu três vezes consecutivas em casa, mas uma com time de transição e duas com Vagner Mancini.



Veja também