Depois da parada da pandemia, o Grêmio usou os titulares nas primeiras duas partidas disputadas. A chance para o time reserva veio no empate em 0 a 0 com o Novo Hamburgo, na quarta-feira, em uma Arena Alviazul pouca afeita ao bom futebol, é verdade. Mas foi pouco aproveitada pelas alternativas de Renato Gaúcho.

Alguns nomes importantes, como Luciano, Pepê e Orejuela, apresentaram pouco para se credenciar a brigar por vaga. O jovem, por exemplo, é constantemente pedido pela torcida gremista no lugar de Alisson. O colombiano esteve apagado mais uma vez.

O próprio técnico Renato Gaúcho deu a entender justamente isso em sua avaliação da partida. Minimizou os problemas gerados pelo gramado, reconheceu que o time pode melhorar, mas também citou o reinício recente do futebol.

— É importante a equipe estar jogando. Quanto melhor o gramado, melhor o futebol. Fiquei satisfeito nestes três jogos. Não faltou luta, entrega. Poderia ser melhor quando joga em um gramado melhor, mas deu para o gasto e conseguimos o nosso objetivo, melhor campanha do grupo e nos proporciona decidir em casa — disse o treinador.

Orejuela voltou a decepcionar como substituto de Victor Ferraz — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Orejuela voltou a decepcionar como substituto de Victor Ferraz — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A atuação gremista melhorou a partir das mudanças no segundo tempo. Isaque deu maior poder de ligação ao time a partir de sua presença na entrelinha, na vaga de Thaciano. Depois, mais perto do fim, Rildo também entrou e deu mais movimentação pelo lado direito.

Em um jogo para cumprir tabela, fica de positivo o aproveitamento de jovens. Guilherme Guedes fez o terceiro jogo e ganha cada vez mais confiança. Isaque deixou uma boa impressão e Rildo preencheu o setor mais que Patrick, que tem atitude mais agressiva e abusou das quedas.

As atitudes de Grêmio e Novo Hamburgo também influenciaram. O Tricolor mais aceso e disposto a se soltar. O Noia precisava do resultado e também passou a tentar atacar, embora sem tanto sucesso. A virada do Esportivo sobre o Juventude, seu adversário direto para classificação, mudou a postura anilada nos minutos finais.

O Grêmio circulou a bola e manteve a posse, mas pouco se aproximou da área. A orientação, até pelo gramado irregular, era claramente usar bolas longas com Darlan e Lucas Silva. Algumas chegaram a Luciano e Pepê, e faltou refino no momento de decidir.

Agora, o duelo será novamente com o Novo Hamburgo, na semifinal, mas o time vai mudar completamente. Os titulares voltam à cena para buscar a final do returno. Ainda não há confirmação de data, local e horário.



Veja também