Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A vitória do Grêmio no Gre-Nal foi para os profissionais de saúde na linha de frente do combate à Covid-19 Brasil afora. O técnico Renato Gaúcho fez a dedicatória após o 1 a 0 sobre o Inter, na noite desta quarta-feira, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Em entrevista coletiva, o treinador também se mostrou surpreso com o nível de atuação apresentado pelo Tricolor e explicou a saída de Maicon no intervalo, com dores musculares.

“Bato palmas para todas as pessoas, médicos, enfermeiros, porque a dedicação tem sido excepcional. Coisas piores não aconteceram devido à entrega de vocês. Essa vitória dedico a vocês, o pessoal da linha de frente” (Renato)

O desempenho do time campo, mesmo após quatro meses sem jogos, recebeu elogios do comandante, além do nível físico atingido para a retomada.

— (Os jogadores) Me surpreenderam pelo longo período de inatividade. É muito difícil ficar quatro meses sem jogar. Não foi excepcional, mas esteve muito bem, acima da minha expectativa, inclusive. Correram bem, tocaram bem a bola, criamos situações, coisas que não achava que iria acontecer — analisou o treinador gremista.

Renato Gaúcho usou máscara durante toda a partida — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato Gaúcho usou máscara durante toda a partida — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato precisou mexer na equipe já no intervalo do jogo. Sacou Maicon e colocou o jovem Darlan no meio-campo. O treinador justificou a saída do volante por conta de dores musculares recorrentes.

— O Maicon já estava se queixando de dores. Mas falei para ele jogar. Estava com vontade de jogar. No intervalo, disse que as dores tinham aumentado, então optei por tirá-lo para colocar o Darlan — justificou Renato.

O Grêmio retorna de Caxias do Sul e fica concentrado em um hotel de Porto Alegre. No domingo, encara o Ypiranga, às 11h. A partida, inicialmente marcada para o Alfredo Jaconi, pode ter o local alterado.



Veja também