Renato Portaluppi reconheceu que o Grêmio não teve uma boa atuação no empate em 1 a 1 com o Santos nesta quarta-feira, na Arena, no jogo de ida das quartas de final da Libertadores. Em entrevista após a partida, o técnico gremista elogiou o colega Cuca e vê a vaga aberta às semifinais.

A análise de Renato certamente passa pelo contexto do jogo. Kaio Jorge abriu o placar no primeiro tempo, após falha de Vanderlei na saída do gol. O Tricolor só buscou o empate com um pênalti nos acréscimos finais.

—Tem que dar os parabéns para o Cuca, de todas as formas tentou parar a equipe do Grêmio. Nem sempre vamos jogar bem. Se o Grêmio tivesse perdido o jogo por 1 a 0, estaria vivíssimo. O jogo não tem 90 minutos, são 180 minutos. Temos mais 90 minutos para jogar na Vila com o Santos. Quem vai passar eu não sei, mas pode ter certeza que o futebol brasileiro estará bem representado — elogiou.

Renato Portaluppi, Grêmio x Santos, Libertadores — Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Renato Portaluppi, Grêmio x Santos, Libertadores — Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Apesar dos números de invencibilidade do Grêmio, há 17 jogos sem perder, com 13 vitórias e quatro empates, Renato pouco se importa com o desempenho da equipe. Para ele, o importante é vencer. E no caso do jogo de volta contra o Santos, conseguir a vaga.

— O Grêmio não teve as atuações que vinha tendo, mas não foi mal. Mas o jogo está totalmente aberto. O Grêmio quando joga sempre faz gol, seja na Arena ou seja fora. Lógico que a gente quer que joga bonito, inclusive com vitórias. Mas entre jogar bonito e vitórias, eu prefiro jogar mal e conseguir a vitória para passar a próxima fase — analisou.

Com o resultado, o Grêmio avança se houver igualdade no placar por dois ou mais gols. Já o Santos, por ter marcado como visitante, joga pelo empate sem gols na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, para ir às semifinais. Quem vencer, leva a vaga.



Veja também