Renato pede desculpas à torcida, elogia entrega dos jogadores e faz comparativo com Luxa

7 de novembro de 2013 - Às 09:56
Foto: Diego Vara / Agencia RBS

Após o empate sem gols com o Atlético-PR e a eliminação da Copa do Brasil, o técnico Renato Portaluppi cedeu entrevista coletiva no auditório da Arena, pedindo desculpas ao torcedor pela eliminação e elogiando a entrega dos atletas dentro de campo:

– Tristeza. Já vi como está meu grupo no vestiário. Acho isso bom. Pior se estivessem rindo. Houve muita entrega. Nós massacramos o Atlético-PR. Está todo mundo chorando, triste. Eles estão jogando decisões a cada três dias. Não é nada fácil. Peço desculpas por não ter ido em frente na Copa do Brasil. Futebol é bola na rede – opina, observado no auditório pelos dirigentes Marcos Chitolina e Rui Costa.
Assim como em quase qualquer entrevista coletiva, o técnico valorizou a boa campanha do time no Brasileirão:
– Quando cheguei aqui, diziam que o Grêmio seria rebaixado. Peguei um grupo em que apostei bastante. Esse time chegou em uma semifinal da Copa do Brasil e está em terceiro no Brasileirão. O Grêmio não vai ser campeão brasileiro ou da Copa do Brasil. Mas para um grupo que ia cair, acho que não está tão ruim assim – avalia. – Fizemos boa partida. Massacramos.
Quando perguntado sobre sua campanha em frente ao Grêmio, o técnico fez um comparativo com Luxemburgo:
– Estou aqui há quatro meses. O treinador anterior, que é meu amigo, disputou quantas competições? Quantos grupos ele montou? É por nisso que eu falo. Ninguém vai diminuir a grandeza do Grêmio. O Grêmio é campeão do mundo – compara.


Veja também