O Grêmio acabou amarrado pelo Santos no empate em 1 a 1 desta quarta-feirau, na Arena, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores. O próprio Renato Portaluppi admiti as dificuldades de sua equipe na partida. Mas não a ponto de atrelá-las apenas à ausência de Jean Pyerre.

Na entrevista coletiva após a partida, o treinador negou que a sua equipe tenha uma dependência do camisa 10 para conseguir ter boas atuações. Ainda assim, entre elogios, ele admitiu que Jean Pyerre faz falta ao Tricolor.

– O Grêmio não depende só do Jean, não depende de jogador nenhum. Todos que entram em campo procuram ajudar. Claro que ele (Jean) é importante. Mas gozado que o Jean não jogou outros jogos e o Grêmio foi muito bem. Lógico que ele faz falta, mas não é por isso que o Grêmio não teve uma atuação maravilhosa. Faz parte – comentou o treinador.

O meia sequer ficou no banco de reservas contra o Peixe. Em campo, o Tricolor saiu perdendo no primeiro tempo após gol de Kaio Jorge, mas buscou o empate nos acréscimos com Diego Souza, de pênalti. Para Renato, a atuação abaixo nada tem a ver com a ausência do camisa 10.

Jean Pyerre no aquecimento antes de Grêmio e Vasco — Foto: Lucas Bubols

Jean Pyerre no aquecimento antes de Grêmio e Vasco — Foto: Lucas Bubols

Jean deixou a vitória sobre o Guaraní, uma semana atrás, com um desconforto muscular, mas não teve lesão detectada no exame de imagem. Diante do Vasco, ficou no banco de reservas. E causou surpresa ao não aparecer nem entre os relacionados para o jogo decisivo da Libertadores.

Existe cautela com sua situação pelo histórico de lesões musculares, mas o próprio meia disse no programa Bem, Amigos! que seu problema atual não se trata da mesma região do corpo que o tirou por cinco meses dos gramados recentemente.

Agora, a tendência é que Renato preserve Jean do jogo contra o Goiás no próximo sábado, às 21h, na Serrinha, pela 25ª rodada do Brasileirão. O meia deve ser preparado para encarar o Santos no duelo de volta das quartas de final da Libertadores, na quarta-feira da semana que vem, na Vila Belmiro.



Veja também