Foto: Lucas Uebel

Boa parte do futuro do Grêmio na temporada será decidida no Rio, onde o time permanecerá por uma semana, a partir desta quinta-feira. Durante esse período, em dois jogos, contra Vasco e Botafogo, o time tentará manter viva a chance de conquistar o título do Brasileirão e aproximar-se da vaga nas semifinais da Libertadores.

A logística prevê viagem para quinta (7), às 13h40min, e treinamentos a partir de sexta-feira na Gávea e Engenhão, além dos jogos. A hospedagem será no Laghetto Barra, braço da rede hoteleira que, desde o final de agosto, serve de concentração para a equipe em jogos na Capital e estampa sua marca nas costas das camisetas.

É também no Rio que Renato irá decidir quantos titulares usará contra o Vasco. A possibilidade de alcançar o líder Corinthians, de quem está distanciado sete pontos, poderá determinar a utilização de uma equipe mais forte, ainda que a prioridade seja a Libertadores.

— Renato é muito inteligente. Usará um misto quente contra o Vasco e vai de tanque cheio contra o Botafogo — aposta o conselheiro Dênis Abrahão, convencido de que jogadores como Edilson, Bressan, Kannemann e mesmo Luan estarão em campo.

Dênis faz uma comparação com a experiência vencedora do Banguzinho, time alternativo utilizado no Gauchão de 1995, enquanto os titulares eram preservados por Felipão para a Libertadores.

— No mínimo, tem que ser um time misto. Temos boas chances no Brasileirão. Fernandinho tem que jogar para se firmar como substituto de Pedro Rocha. Luan, também, já que está parado há alguns dias — entende o ex-goleiro Danrlei.

Os atacantes Luan e Lucas Barrios, que retornam nesta quarta das seleções brasileira e paraguaia, também viajarão para o Rio, mas é incerta a presença dos dois no jogo em São Januário.

A decisão também passa por uma orientação dos fisiologistas, que abastecem a comissão técnica de dados sobre o desgaste físico de cada jogador. Ramiro e Everton, com 42 jogos, Kannemann e Fernandinho, com 41, e Luan, com 40, são os recordistas de participações na temporada.

Por este raciocínio, são os que reúnem maiores chances de ficar fora. Ocorre que, numa comparação com o Botafogo, o Grêmio tem o tempo a seu favor. Jogará sábado, enquanto o adversário terá clássico domingo, contra o Flamengo.

Recuperado da lesão muscular sofrida dia 16, contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, Geromel será incluído na delegação e completará no Rio as sessões de fisioterapia.

— Esperamos que ele jogue contra o Botafogo. Mas, se restar qualquer resquício do problema, será preservado. Renato já foi jogador e encaminha muito bem estas situações — observa o diretor de futebol Saul Berdichevski.

Se vale a estatística de jogos no Rio em 2017, é forte a chance de os dois objetivos serem atingidos. O Grêmio bateu o Fluminense pelo Brasileirão e Copa do Brasil e o Flamengo pelo Brasileirão. A única derrota foi contra o Botafogo, pelo Brasileirão.



Veja também