Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Como o próprio Renato Gaúcho reconheceu, o Grêmio teve uma atuação de luta no empate em 0 a 0 com o São Luiz neste domingo, no 19 de Outubro, pelo jogo de ida da semifinal do Gauchão. Mas a postura elogiada não impediu o treinador de dar uma bronca em seus comandados após a partida.

Na entrevista coletiva, Renato revelou aborrecimento com as chances perdidas pela equipe para definir a partida e levar um resultado positivo para decidir a vaga na Arena. Nas palavras do treinador, faltou “tesão” para finalizar as jogadas.

– Valeu pela luta. Mas meu aborrecimento foi que a gente não teve… A palavra certa é o tesão para fazer o gol. Na semifinal do campeonato, não pode querer inventar. Tem que fazer o simples. O gol bonito não vale dois. O gol vale um gol, de qualquer forma. Tivemos grandes oportunidades no segundo tempo, e infelizmente, a gente não aproveitou – lamentou Renato.

A bronca do treinador tem a ver com dois lances específicos no segundo tempo da partida. O técnico cobrou simplicidade de Thaciano, após cruzamento em que o atleta optou por dominar a bola em vez de finalizar, e também de Pepê. O atacante desperdiçou chance na cara do goleiro já aos 46 do segundo tempo. Ele mesmo reconheceu que perdeu a bola do jogo.

– Eu digo falta de tesão é de todo mundo. A equipe lutou, brigou. Eu falo no momento de finalizar. As duas grandes chances que tivemos no segundo tempo, o Thaciano foi matar no peito dentro da área pequena, e com o Pepê tinha sete metros na frente dele e chutou em cima do goleiro. Foram esses dois lances que me aborreceram. A gente tem que dar méritos para o adversário, brigou bastante. Temos 90 minutos na Arena. Lá vai ser diferente – ressalta Renato.

“O gol fora de casa faz diferença muito grande. Na Arena, a história é bem diferente. No empate com gols, passa o São Luiz. Por isso falo do aborrecimento nas duas grandes chances que tivemos e não tivemos tesão para fazer o gol” (Renato).

Com o resultado, o Grêmio precisa vencer o duelo da volta na Arena para avançar à final. O São Luiz joga por um empate com gols e, claro, por uma vitória pela vaga. Um novo 0 a 0 leva a decisão aos pênaltis.

A partida está marcada para o próximo domingo, às 16h, na Arena. Antes disso, o Tricolor respira Libertadores. Na quinta-feira, às 19h, a equipe de Renato Portaluppi enfrenta a Universidad Católica no San Carlos de Apoquindo, em Santiago, pela 3ª rodada do Grupo A.



Veja também