Renato destaca sua participação em contratações e diz que só pediu um jogador

Treinador do Grêmio espera por definição de negócios com jogadores pedidos para a direção

23 de dezembro de 2018 - Às 08:44
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, falou sobre a sua interferência nas contratações do Grêmio. Em entrevista ao jornal O Globo neste sábado, o treinador ressaltou que não abre mão de dar opinião sobre todas as negociações do clube. Renato ainda rechaçou ter indicado Diego, do Flamengo, e afirmou que Thiago Neves, do Cruzeiro, foi o único meia que ele pediu para a direção contratar.

” (Diego) É bom jogador. Nunca pedi o Diego. É jogador do Flamengo. Não pedi. O que eu pedi foi o Thiago Neves”, disse Renato, que falou sobre sua participação nos negócios. “Os caras do clube podem me alertar, vou lá e vejo. Senão, eu peço. Saio de férias, digo que quero esse e aquele, o que pode trazer. Ninguém vai chegar e dizer que contratou um jogador. Não existe isso”, continuou.

Renato seguiu destacando a autonomia que tem no Grêmio para trabalhar. Ele disse quem de estar à frente de todas as situações porque é nele que acaba “estourando” em caso de resultados negativos. “Se não tiver autonomia eu não vou. Porque vai estourar tudo em mim. Como não vou ter autonomia? Óbvio. Eu falo por mim, não pelos outros (técnicos). Se os outros topam… Amigo, vocês estão contratando um treinador ou um fantoche? Nunca tive problemas em nenhum clube. Falam do Eurico no Vasco. Nunca se meteu no time, até porque nem entende. É o cara fora das quatro linhas. As pessoas não gostam mas eu gosto”, afirmou.

Marinho

Durante a entrevista, Renato comentou a situação de Marinho, que apareceu em um vídeo na semana passada dizendo que gostaria de jogar no Flamengo – o jogador já pediu desculpa pelo episódio. O treinador disse que ainda conta com o atacante do Grêmio e negou que tenha se decepcionado com o futebol apresentado por ele no último semestre.

“Não é que tenha me decepcionado. Marinho tem 27 anos. Contratei porque vi jogar, livrou o Vitória da Série B. ‘Cadê aquele Marinho?’, perguntei para ele. Ele falou que nunca se sentaram com ele para passar a parte tática. Os caras do Vitória davam ‘chutão’ para frente e ele se virava, me disse. É atleta do Grêmio. Andou falando besteira…”, admitiu.



Veja também