Renato defende André: “Se eu fosse ele, já teria rebatido para algumas pessoas”

Técnico reclamou do teor das críticas ao atacante que estariam colocando o jogador contra a torcida

18 de novembro de 2019 - Às 06:15
Jefferson Botega / Agencia RBS

Renato Portaluppi saiu mais uma vez em defesa do atacante André, reserva colocado em campo na derrota do Grêmio para o Flamengo, por 1 a 0, pelo Brasileirão, neste domingo (17), na Arena. Na visão do treinador, o centroavante tem sua vida pessoal criticada pela imprensa, que “pega pesado demais”.

— Fico surpreso como vocês (jornalistas) pegam no pé de um jogador aqui no Rio Grande do Sul. Alguns de vocês deveriam pensar que o jogador também tem família. Às vezes, a crítica construtiva é válida, mas tem uns que… meu Deus. Parece que esquecem do mundo, esquecem de tudo. Parece que querem o mal do jogador, colocar o jogador contra a torcida — cobrou, e acrescentou:

— Pra mim, ele está até quieto demais. Se eu fosse ele, já teria rebatido para algumas pessoas.

Os torcedores presentes na Arena vaiaram desde o momento em que Renato chamou André na linha de fundo até o instante em que ele substituiu Diego Tardelli. Portaluppi questionou se manifestação não teria sido contra a saída do titular. Renato sustenta que ainda pode recuperar o atacante.

Polêmicas com o VAR

O gol de Gabigol, que definiu a derrota do Grêmio, aconteceu depois de um pênalti marcado por toque de mão de Léo Moura dentro da área gremista. Perguntado sobre o lance, o técnico tricolor disse ter apenas uma crítica ao VAR e à arbitragem brasileira. 

Para Portaluppi, decisões são tomadas por auxiliares de vídeo, e não pelo juiz principal da partida. Renato ficou incomodado com o fato de o juiz da partida, Raphael Claus, ter assinalado penalidade sem verificar o vídeo.

— Ou a CBF se posiciona, e num lance desses obriga o árbitro a verificar o vídeo, ou tira o VAR — exigiu, elogiando a ferramenta que, segundo ele, veio para ajudar.

Respeito ao adversário

Renato Portaluppi afirmou que o Flamengo joga o melhor futebol do Brasil. O comandante gremista admitiu a superioridade carioca, sempre ressaltando a qualidade do plantel construído com altos investimentos financeiros.

— O Flamengo vem há horas tendo o melhor futebol do Brasil. Grêmio vinha bem, mas caiu o nível. Tem que colocar na balança o plantel do Flamengo e o plantel do Grêmio — ponderou, relembrando as declarações anteriores à semifinal da Libertadores entre os dois:

— Na época, falei que os dois tinham o melhor futebol. É o melhor time do país, sim. Ninguém tira o título do Brasileiro deles, estou falando há muito tempo. E estão na final da Libertadores, onde tudo pode acontecer. Tem que reconhecer os méritos do Flamengo.



Veja também