Renato critica torcedores que vaiaram na Arena

14 de novembro de 2013 - Às 09:57
Após a vitória de 1 a 0 diante do Vasco na quarta-feira, o técnico Renato Gaúcho deu entrevista criticando a torcida que o vaiou e também que dá muita opinião, dizendo que no Brasil hoje existem mais de 200 milhões de treinadores, além de completar que estes torcedores que vaiam, trazem problemas de casa:
“No Brasil todo mundo é treinador. Mas vou dar uma dica: é só pedir emprego em um clube e ir para beira do campo. Vão ganhar, inclusive, um bom salário. Ali, que escutem a torcida. Se eu vou fazer a opinião de cada torcedor… Eu tenho é que buscar o melhor para o meu time. A verdadeira torcida vem e aplaude. As vaias são de meia dúzia que trazem seus problemas de casa para o estádio”, afirmou Renato.
As vaias ocorreram após o fim do primeiro tempo onde o placar estava 0 a 0.
Na etapa final, o técnico chamou Elano e Maxi, porém viu Rhodolfo abrir o placar e desistiu das alterações, levando nova vaia. Quando tirou Kléber, também teve vaias.
“O torcedor quer ver o time ganhando naquele momento. Temos 90 minutos para isso. Tem que trabalhar com a cabeça, não com o coração. Sou pago para pensar e buscar o melhor até para esta meia dúzia, que não são torcedores do Grêmio”, disse Renato.
Por fim, Renato pediu apoio a torcida, voltando a dizer do pouco tempo de trabalho que tem no clube:
“Eu pediria ao torcedor, em nome do grupo, que venha nos apoiar. Independente de quem entre ou quem saia. O torcedor tem o direito de protestar, mas quando estamos em outros Estados sofremos pressão, então tem que ser assim aqui. Essa meia dúzia que vaia está cansada porque o Grêmio não conquista títulos há 12 anos. Mas eu estou aqui há 4 meses. Todos vão ficar contentes”, prometeu.


Veja também