O técnico Renato Portaluppi falou pela primeira vez após o rebaixamento do Grêmio no Brasileirão. O ídolo gremista foi enfático ao dizer que o Tricolor não teria caído para a Série B se ele tivesse permanecido no cargo no início da temporada passada.

Em entrevista para a Rádio Gaúcha por conta dos 95 anos da emissora, o técnico falou sobre a campanha gremista que culminou no rebaixamento. E garantiu que teria mantido o Grêmio na primeira divisão.

– Agora difícil de falar. Eu tenho certeza absoluta que o Grêmio não iria cair. Não tenho a menor dúvida, conhecia bem o grupo, sabia da força do torcedor do Grêmio. Todas as decisões que eram tomadas eu tinha carta branca do presidente para tomar. Em quase cinco anos não tive um problema com jogador ou diretor. E o Grêmio sempre conquistando. Lógico que não iria conquistar tudo, mas o Grêmio nunca esteve em dificuldades – disse Renato.

Agora fica difícil, o Renato saiu e está falando. Mas isso eu falo de boca cheia, o Grêmio não iria cair. O que aconteceu, o que deixou de acontecer, aí não é problema meu.— Renato Portaluppi

Renato Portaluppi esteve no Grêmio entre 2016 e  — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato Portaluppi esteve no Grêmio entre 2016 e — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O técnico deixou o Tricolor em abril de 2021, após a eliminação para o Independiente del Valle na terceira fase da Libertadores. Um dos vice-presidentes do clube, Cláudio Oderich, fez críticas públicas ao treinador, que não gostou. Houve a decisão das duas partes de encerrar os quase cinco anos de trabalho.

Depois da saída do ídolo, o Grêmio contratou Tiago Nunes, que foi campeão gaúcho, mas teve um início ruim de Brasileiro, com apenas dois pontos somados em oito rodadas. Felipão viria depois e daria lugar a Vagner Mancini já na reta final da competição.



Veja também