A vitória no Gre-Nal foi uma coroação ao ano de Matheus Henrique no Grêmio. Depois de assumir a titularidade e ser convocado para a seleção brasileira, o volante teve elogios renovados como um dos melhores do clássico. Serviu também para o técnico Renato Gaúcho exaltar a produção em série das categorias de base.

Segundo o treinador, o clube tem 100 milhões de euros nos cofres com suas principais joias. Além de Matheusinho. o meia Jean Pyerre e o atacante Everton são os principais expoentes da política de formação gremista. Titulares absolutos, os jovens têm constantemente seus nomes especulados por clubes europeus.

— Esse ano descobrimos dois grandes jogadores: o Matheusinho e também o Jean. É preciso formar jogadores para trazer da base para o profissional. Citando o Everton, Matheus e Jean, o Grêmio tem 100 milhões de euros nos cofres. Falei isso para o presidente. O Grêmio anda muito bem em todos os setores — apontou Renato após o Gre-Nal.

Matheus Henrique e Edenílson no Gre-Nal 422 — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Matheus Henrique e Edenílson no Gre-Nal 422 — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

De acordo com o site Transfermarkt, que estipula o valor de mercado de jogadores do mundo todo, o trio citado por Renato Gaúcho soma 68 milhões de euros (aproximadamente R$ 300 milhões). O nome mais valorizado da lista é Everton, avaliado em 40 milhões de euros (R$ 178,6 milhões).

De acordo com o jornal espanhol “Mundo Deportivo”, o Barcelona enviou um espião para observar o atacante na goleada sofrida pelo Grêmio por 5 a 0 para o Flamengo, na semifinal da Libertadores, no Maracanã.

Matheus Henrique está avaliado em 18 milhões de euros (R$ 80 milhões). Em 2018, antes mesmo de chamar atenção do país com seu controle de bola e precisão nos passes, o volante já havia sido observado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

O garoto ainda não perdeu para o maior rival desde que subiu para o profissional. Em 2018, ficou no banco de reservas na derrota por 1 a 0, no Beira-Rio. Em 2019, atuou em duas vitórias, uma delas como reserva, e dois empates.

— Tem que entrar para vencer, independente do adversário. Ter essa mentalidade. E quando se trata de clássico, a gente sabe que é saboroso ganhar em cima do nosso rival. Conseguimos mais uma (vitória) — destacou Matheus.

Por fim, Jean Pyerre tem valor de mercado na casa dos 10 milhões de euros (R$ 44,6 milhões). Dirigentes do Monaco, da França, tiveram uma reunião recentemente com o Grêmio para saber mais informações do jogador, que segue em recuperação de lesão na coxa direita.



Veja também