Renato Portaluppi contestou a arbitragem após dois lances de pênalti contra o Grêmio no empate em 3 a 3 com o Santos, nesta quarta-feira, na Arena, pela 34ª rodada do Brasileirão. O técnico ainda cobrou foco dos jogadores e citou novamente falta de “malandragem” para nos não segurar a vantagem na partida.

Os lances de pênalti aos quais se refere Renato são toques da bola no braço de jogadores do Grêmio diante do Santos. Primeiro de Matheus Henrique, depois, nos acréscimos, com Luiz Fernando. O técnico chegou a relembrar uma penalidade não dada para o Tricolor na semifinal da Copa do Brasil de 2019.

– Eu falo sempre que o árbitro tem que ir no VAR. Contra o Grêmio, o árbitro vai no VAR. Protocolo. Em outros jogos, temos lances duvidosos a nosso favor. O árbitro não vai ao VAR. Coloquei para ele (árbitro Wilton Pereira Sampaio): o Matheus sofreu a falta, estava colado no adversário. No outro, Luiz Fernando também colado, a bola pega no braço, sem dúvida. Quando coloca o lance da semifinal da Copa do Brasil, o Geromel cabeceou e o jogador do Athletico-PR abre o braço. Falaram que não foi pênalti porque o jogador estava próximo da bola. Hoje meus jogadores estavam colados. Mas cada jogo tem uma regra? – contestou o treinador.

Renato Portaluppi em Grêmio x Santos — Foto: Eduardo Moura/ge.globo

Renato Portaluppi em Grêmio x Santos — Foto: Eduardo Moura/ge.globo

Apesar dos pênaltis contra o Grêmio, Renato viu outro motivo para o Tricolor ceder uma vantagem de 3 a 1 que estava construída até os 20 minutos da etapa final. Para o treinador, faltou foco, atenção e malandragem ao time.

– É o que mais cobro deles: o foco, concentração durante 90 minutos. Hoje fizemos o mais difícil. E tomamos dois gols de pênalti. Faltando dois minutos para o fim do jogo, a bola não pode chegar perto da nossa área. Com certeza faltou atenção, malandragem. Foi por causa da nossa cab***, por isso tomamos o segundo e terceiro gol do Santos – disse.

O empate mantém o Grêmio na sétima colocação, com 53 pontos. Mas agora já são sete jogos sem vitórias no Brasileirão. O Tricolor pode mudar o panorama na próxima segunda-feira contra o Botafogo, às 20h, no Nilton Santos, em jogo válido pela 35ª rodada da competição.



Veja também